Pedro Abad: "Sou o candidato que conhece o caminho que o Fluminense precisa trilhar"

O candidato foi alvo durante todo o debate, mas afirma ter dito tudo o que o eleitor tricolor gostaria de ouvir.

Pedro Abad: "Sou o candidato que conhece o caminho que o Fluminense precisa trilhar"
Foto: Bruna Alvarado/VAVEL.com

Em debate promovido pela NETFLU, os candidatos à presidência do Fluminense (Pedro Abad, Mário Bittencourt e Celso Barros) discutiram sobre questões importantes para o futuro do clube. Candidato de situação, apoiado pela Flusócio, grupo político do atual presidente Peter Siemsen, Pedro Abad foi - por diversas vezes - alvo de críticas ligadas, principalmente, as suas alianças políticas.

Ao final do debate, o candidato concedeu entrevista à VAVEL Brasil e quando questionado sobre a sua opinião à respeito do debate, afirmou: "Bom debate, normal o candidato de situação ser bem mais questionado. É um candidato que gera mais interesse e acho que foi um debate democrático". "Respondi as perguntas de forma clara e acho que o torcedor ficou bastante satisfeito com meu desempenho aqui no debate".

Com as eleições marcadas para o dia 26, todos os candidatos estão em reta final para adquirir seus últimos votos, com relação ao que fará nesta reta final de candidatura, Abad respondeu: "A mesma coisa que eu venho fazendo, conversando com os sócios, indo aos locais onde eles se concentram, lendo as redes sociais para saber novas sugestões. Eu estou sempre aberto, a campanha termina dia 26, mas a necessidade de ouvir o tricolor continua e isso é um processo que não termina e não vai terminar enquanto não terminar a minha gestão".

Por fim, Abad respondeu o motivo pelo qual o eleitor tricolor deve confiar o seu voto ao candidato de número 30 no dia 26 de novembro. "O eleitor deve votar no Abad pois é o candidato mais preparado, o candidato que conhece o caminho que o Fluminense precisa trilhar sob a perspectiva de futuro do clube em função do cenário do futebol brasileiro e é o candidato que recebe a confiança de pessoas muito importantes". "Toda essa confiança só ressalta a minha certeza interior de que eu sou capaz de fazer isso pelo Fluminense e de que sou a pessoa mais indicada".

Abad foi duramente criticado por suas alianças, em especial, com Cacá Cardoso de quem foi alvo no debate realizado pela Rádio Globo. Na ocasião, o mesmo afirmou que Cacá não poderia ser presidente do Fluminense o que foi abordado pelos outros dois candidatos logo ao início do debate. Segundo Celso Barros, a união dos dois nada mais é do que "a junção do nada com coisa nenhuma".

Outro ponto que rendeu críticas por parte dos outros candidatos ficou por conta da sua aliança com Peter Siemsen, atual presidente do clube. Em diversos momentos do debate, fora questionada a sua autoridade caso eleito presidente do clube. O mesmo então respondeu que apesar das diversas alianças que possui, a última palavra ainda será a dele.

Por fim, chamou a atenção ao deixar claro que não entendia de futebol e afirmou que - caso eleito - contratará profissionais para cudiar desta área e que os mesmos serão responsáveis por contratações, dentre outros fatores ligados ao futebol. As eleições presidenciais do Fluminense ocorrerão no dia 26 de novembro e você fica sabendo de tudo sobre o tricolor aqui na VAVEL.com