Celso Barros mantém esperanças com resultado da eleição e nega chances de união de chapas

Candidato da chapa "Todos pelo Fluminense" e ex-presidente da Unimed está em último nas pesquisas de 'boca de urna' desde o início da votação

Celso Barros mantém esperanças com resultado da eleição e nega chances de união de chapas
Foto: Marcello Neves/VAVEL Brasil

É dia de eleição presidencial no Fluminense e o clima de tensão toma conta de Laranjeiras a cada hora que passa. Desde quando começou a votação pela manhã deste sábado (26), o candidato Pedro Abad, da chapa "Somos Fluminense", lidera as pesquisas de 'boca de urna'. Mário Bittencourt, da chapa "Fluminense me domina", corre atrás em segundo lugar e, em último, está Celso Barros, da chapa "Todos pelo Fluminense".

Em último lugar nas pesquisas de 'boca de urna', era esperado que o ex-presidente da Unimed recebesse mais votos devido as promessas que têm feito durante sua campanha. Entretanto, o candidato mantém as esperanças pela vitória, principalmente pela quantidade de votos "não declarados" na 'boca de urna' que é bem próximo dos votos recebido por ele.

"A expectativa é grande, mas eleição só sabemos o resultado quando abrem as urnas. Vamos esperar o resultado, vamos aguardar até o final", disse.

Com a disputa presidencial ficando praticamente entre os candidatos Pedro Abad e Mário Bittencourt, o ex-presidente da Unimed descartou qualquer possibilidade de união de chapas por voto útil a favor do candidato da chapa "Fluminense me domina".

"Nesse momento não existe nenhuma possibilidade disso (união de chapas). Vamos aguardar os resultados das urnas", afirmou.