Fluminense quita parte dos quatro meses de direitos de imagem dos jogadores

Pagamento foi realizado com auxílio de empréstimos que totalizam R$ 36 milhões de reais; resto da quantia será paga no final deste mês

Fluminense quita parte dos quatro meses de direitos de imagem dos jogadores
Foto: Nelson Perez/Fluminense FC

Enfrentando sérios problemas financeiros, o Fluminense realizou nesta sexta-feira (19) o pagamento de metade dos quatro meses de direitos de imagem dos jogadores que antes estavam atrasados. Para que a realização do pagamento fosse possível o clube contraiu dois empréstimos que somados totalizam o valor de R$ 36 milhões de reais.

A informação foi confirmada pelo VP de finanças do clube, Diogo Bueno, em entrevista ao portal "Globoesporte.com". Além disso, outros compromissos também deverão ser honrados com este empréstimo. "Tivemos um soluço nos direitos de imagem mas está resolvido. Estamos quitando tudo em maio."

O plano faz parte do modelo de gestão de Pedro Abad, mas não impede que - com a abertura da janela de transferências - o clube tenha que vender mais alguns jogadores para aliviar a situação financeira que é grave, como afirma o próprio Diogo. "O presidente já falou isso ao torcedor. Infelizmente, o Fluminense terá de vender atleta."

Quando questionado sobre os motivos que levaram o clube a esse estágio, o VP foi bem sincero ao afirmar: "O clube fez contratação equivocada nos anos de 2015 e 2016. É o grande motivo. E a utilização dos recursos de receitas extraordinárias de maneira equivocada nesse período. O Fluminense nunca esteve confortável nesses anos. Tem uma diferença: a primeira pessoa, na cadeira da presidência do clube, que tenta mudar isso é o presidente Pedro Abad."

Segundo Diogo, o Fluminense só começará a ter tranquilidade no âmbito das finanças a partir de julho de 2018. "A gente fez um planejamento que, a partir de julho de 2018, começaremos a ter mais tranquilidade e a sentir os reflexos das tomadas de decisões de agora."


Share on Facebook