Abel Braga lamenta gols sofridos de bolas aéreas contra Coritiba: "Problema sério"

Coritiba marcou 22 dos 41 gols no Campeonato Brasileiro de bola aérea e estratégia era conhecida e foi treinador por Abel Braga

Abel Braga lamenta gols sofridos de bolas aéreas contra Coritiba: "Problema sério"
FOTO LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Quatro gols, os quatro de cabeça. O empate entre Fluminense e Coritiba por 2 a 2, nesta quinta-feira (9), no Maracanã, ficou marcado pela quantidade de jogadas aéreas durante os 90 minutos. E os gols sofridos nesta jogada foram a principal lamentação do técnico Abel Braga. O treinador revelou que treinou a parte defensiva, mas não conseguiu evitar os tentos sofridos.

''Hoje passou mais uma rodada e mantivemos sete pontos para o Z-4. Na terça-feira eu disse que teríamos um problema sério no jogo com a bola parada. Duas rodadas atrás, o Coritiba ganhou do Sport com três gols de bola parada. Eu estava lamentando isso. Meu time perdeu altura e contra uma equipe que aproveita muito bem''

O Fluminense enfrentou uma situação inusitada na partida: após sair atrás no placar, conseguiu sua segunda virada consecutiva no Campeonato Brasileiro. No entanto, não conseguiu segurar a vantagem e acabou levando o empate. Abel Braga elogiou a reação de sua equipe, mas considerou o empate justo.

"Começamos bem e eles subiram de produção. No segundo tempo mudamos alguns posicionamentos e viramos. Era a hora deles saírem, mas continuamos em cima. Em outra bola parada levamos um gol. Treinamos muito isso na terça-feira. Depois do empate ficou uma loucura. Quase custou caro nos contra-ataques. Foi um resultado justo, ainda mais porque nas seis últimas rodadas as duas equipes estão bem"

FOTO LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
FOTO LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Confira outros trechos da coletiva de Abel Braga:

Dourado: ''O Dourado tem trabalhado muito. Ele procura sempre ajudar muito a equipe, é o jogador do desafogo. Nesse jogo (Cruzeiro) não o teremos. Lucas passou mal, não sei bem qual será o problema. Pelo nosso segundo tempo contra o Botafogo, hoje sentimos um pouco. Tivemos alguns jogadores um pouco abaixo. Até o Dourado. Mas está naquele momento que tudo dá certo. Isso facilita, confiança está alta.

Tabela: ''Tem também os confrontos entre eles. Domingo tem Coritiba e Ponte. Não tem facilidade para ninguém. A Chapecoense empatou com o São Paulo. É muito difícil, estamos nos superando. Hoje foi até um desses dias. Mesmo depois do 2 a 2 insistimos muito. Até de forma desorganizada. Eles tiveram contra-ataque de 2 contra 2. A arbitragem foi boa, resultado foi justo''.

Lateral: ''Matheus entrou na lateral por emergência. Estava um jogo muito pesado. Se tiver de começar domingo com o Diogo eu começo. Mas acho que o Lucas não terá problema. Vai ser um jogo complicado contra o Cruzeiro, mas vamos buscar o nosso melhor''.

Igualdade: ''Não é sempre que se tem uma classificação como a desse ano. Faltando cinco rodadas e nem o Atlético-GO podemos dizer que já caiu. Tivemos quatro vezes para dar o salto e ele não aconteceu. Tem sido uma situação difícil. Tá tendo emoção lá em cima porque o Corinthians tropeçou um pouco, mas já abriu de novo. Estão com sorte de campeão também''

Equipe: "Em um campeonato muito equilibrado, você ganha três e vai lá para cima. Se perde, vai lá pra baixo. É muito igual. A verdade é essa. Eu queria estar um pouco melhor classificado. Não é desculpa, mas nossa equipe é muito jovem. Hoje tínhamos que segurar mais a bola depois da virada. Sem forçar o passe. Mas estamos na luta e vamos até o final''

Pontuação: ''Antes do jogo do Botafogo pensávamos em quatro pontos nos dois jogos. Conseguimos. Mas como ganhamos do Botafogo, queríamos seis. Não deu. O Coritiba está vivo e se afastando do Z-4''

Wendel:  ''A entrada do Wendel foi uma alternativa porque estávamos perdendo. Lembra quantos gols meu time sofria sem primeiro volante? Caiu com a entrada do Richard. Por isso a opção pelo Norton. Domingo ele deve continuar na equipe. Não vou mudar a formatação agora. Poderia ter começado com o Wendel, mas ficaria vulnerável. Se começa totalmente ofensivo, não tem como mexer se estiver perdendo''