Abad nega chance de renúncia e revela desejo por permanência de Abel: "Queremos que fique"

Presidente do Fluminense espera que resultado esportivo em 2018 seja melhor e lamentou que o zagueiro do Atlético-GO impediu a artilharia isolada de Henrique Dourado

Abad nega chance de renúncia e revela desejo por permanência de Abel: "Queremos que fique"
Foto: Marcello Neves/VAVEL Brasil

O primeiro ano de mandato do presidente Pedro Abad no Fluminense foi bastante conturbado. O elenco sofreu com contusões e a falta de experiência da maioria dos jogadores, o trabalho do técnico Abel Braga foi contestado e, além disso, os problemas financeiros também afetaram. O mandatário lamentou o resultado da temporada e espera que o próximo ano seja melhor.

"Com mais investimento ou menos, o que interessa pra gente (para 2018) é ter mais resultado esportivo. Resultado (de 2017) não foi o que a gente queria, sofremos muito com contusão", afirmou Pedro Abad na zona mista do Prêmio Brasileirão, na sede da CBF.

O trabalho do técnico Abel Braga em 2017 foi alvo de críticas. O próprio treinador afirmou após a última partida do ano que o resultado poderia ser melhor. Entretanto, o presidente Pedro Abad revelou o desejo pela permanência de Abel, que tem contrato até dezembro de 2018: "Todos nós queremos que o Abel fique e acho que vamos ter um final feliz", disse.

+ Abel revela desejo de continuar no Fluminense e analisa temporada: "Podia ser melhor"

Sobre a última partida da temporada, contra o Atlético-GO, no último domingo (3), o presidente do Fluminense lamentou que o zagueiro do time goiano tirou o gol que daria a artilharia isolada para Henrique Dourado.

"Lamento que o zagueiro do Atlético-GO tenha tirado o gol do Dourado em cima da linha para ele ser artilheiro isolado. Dourado é um líder, ídolo da nossa torcida, as crianças adoram o gesto dele", lamentou.

Por fim, Pedro Abad deu fim as especulações de que poderia renunciar do cargo de presidente do Fluminense: "Hipótese de renúncia não existe", finalizou.