Flu se posiciona sobre Gustavo Scarpa: "Resolveu dar as costas ao clube que lhe abriu as portas"

Em nota oficial, clube lamenta a ação movida pelo jogador

Flu se posiciona sobre Gustavo Scarpa: "Resolveu dar as costas ao clube que lhe abriu as portas"
Foto: Divulgação/Fluminense FC

O Fluminense se posicionou em nota oficial, na tarde deste domingo (7), sobre a ação movida por Gustavo Scarpa. O jogador ingressou com uma petição na 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro requisitando a rescisão indireta do contrato em razão dos pagamentos atrasados, antes do clube quitar as dívidas na última semana. 

Segundo a nota divulgada pelo Fluminense no site oficial, o clube lamentou a postura de Gustavo Scarpa e lembrou que o atleta e empresários sabiam da atual situação e do esforço da direção para honrar os compromissos financeiros. 

"Lamentamos profundamente a postura do atleta Gustavo Scarpa que, ao invés do entendimento, resolveu dar as costas ao clube que lhe abriu as portas para o mundo", disse o clube em nota oficial. 

Gustavo Scarpa ingressou com uma petição na 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro requisitando a rescisão indireta do contrato. O Fluminense devia ao atleta seis meses de FGTS, direitos de imagem, um mês de CLT, 13º salários de 2016 e 2017, além de férias. Temendo a ação judicial, o Tricolor quitou as dívidas nesta semana.

Confira a nota oficial:

"Ao se confirmar a informação veiculada pela imprensa, lamentamos profundamente a postura do atleta Gustavo Scarpa que, ao invés do entendimento, resolveu dar as costas ao clube que lhe abriu as portas para o mundo. 

O ajuizamento dessa ação nos surpreende e nos entristece, sobretudo por se tratar de atleta da base, que sempre teve por parte do clube, reconhecimento e consideração, tanto que lhe foi, no ano passado, concedido aumento de salário durante a vigência do contrato.

Sabiam, atleta e empresários, do nosso esforço para honrar os compromissos e da nossa disposição em abrir negociações para sua transferência, de forma que esta pudesse ser feita de maneira digna. 

Nos esforçamos muito, os pagamentos foram feitos e vamos lutar para que o vínculo seja mantido."