Dispensado, Cavalieri promete tomar providências contra Flu: "Tem que cumprir meu contrato"

Goleiro pretende cobrar por meios legais o que o clube lhe deve e o que ganharia até o fim do contrato

Dispensado, Cavalieri promete tomar providências contra Flu: "Tem que cumprir meu contrato"
Foto: Divulgação/Fluminense FC

Em meio ao caos com o processo de Gustavo Scarpa, que cobra na justiça o que o clube lhe deve e a rescisão contratual, o Fluminense pode ter mais um problema pela frente. Após ser dispensado, o goleiro Diego Cavalieri revelou em entrevista ao site NETFLU que pretende tomar providências contra o clube. 

+ Fluminense anuncia saída de oito jogadores para redução de folha salarial

+ Juíza nega pedido de rescisão e imbróglio entre Gustavo Scarpa e Fluminense continua

"Ainda não foi nada resolvido. Estou esperando o posicionamento deles e vou tomar minhas providências. Eles têm que cumprir com o meu contrato e com o de todos que estavam na lista também", disse Diego Cavalieri. 

O Fluminense anunciou a dispensa de Diego Cavalieri em dezembro, junto com outros sete jogadores. Segundo o clube, a diretoria não tem como honrar com os compromissos com o jogador e começou uma reformulação que visa reduzir a folha salarial. Cavalieri tem contrato até 2019, recebendo cerca de R$ 350 mil mensais, sendo a maior parte referente a direitos de imagem (atrasados há quatro meses). Até o fim do vínculo, o goleiro ganharia R$ 10 milhões (sem os atrasados) e o clube busca uma rescisão amigável.

Cavalieri foi contratado em 2011 para ser solução de uma posição criticada no elenco, mesmo após a conquista do título brasileiro no ano anterior. O goleiro foi figura importante na campanha do título do Carioca e Brasileirão em 2012. Em 2016, foi campeão da Primeira Liga, mas com as lesões e algumas críticas, deixou de ser unanimidade dentro do clube e chegou a perder a titularidade para Júlio César em 2017.