Fortaleza joga mal e fica apenas no empate com Ríver em casa na estreia da Série C

Tricolor faz jogo abaixo da média e fica apenas no empate com o Galo

Fortaleza joga mal e fica apenas no empate com Ríver em casa na estreia da Série C
Foto: Divulgação/CBF
Fortaleza
1 1
River-PI
Fortaleza: Berna; Felipe (Railan, 85), Lima, Edimar e Willian Simões; Juliano e Dudu Cearense (Juninho, Min. 66); Pio, Jean Mota (Daniel Sobralense, Min. 85) e Éverton; Anselmo. técnico: Marquinhos Santos
River-PI: Dalton; Tote, Paulo Paraíba, Rafael Araújo e Jadson; Amarildo, Rogério (Índio, Min. 89), Kassio e Almir Dias (Edu Amparo, Min. 60); Eduardo e Vanderlei (Fabinho, Min. 71). técnico: 'Capitão' Jeferson
Placar: 1-0, Jean Mota, Min. 59; 1-1, Edu Amparo, Min. 81
INCIDENCIAS: partida válida pela primeira rodada da série c do campeonato brasileiro 2016, realizada na arena castelão, em fortaleza

Nesta segunda-feira (23), o Fortaleza iniciou mais uma caminhada em busca de sair da Série C do Campeonato Brasileiro, quando encarou o Ríver-PI, atual vice-campeão da Série D. Porém, o tricolor do Pici não jogou bem e apenas empatou com o Galo em casa, com portões fechados, em 1 a 1. Jean Mota marcou para o Fortaleza, enquanto Edu Amparo fez para a equipe piauiense. Com o resultado, cada fica com um ponto.

Na próxima rodada, o tricolor do Pici tenta se recuperar após esse má início quando visita o Confiança no próximo domingo (29), às 19h. O Ríver também volta a campo no domingo, só que mais cedo, às 16h, quando recebe o América-RN.

Traves não deixam placar ser inaugurado

O começo de jogo foi totalmente dominado pelo Fortaleza. O tricolor do Pici iniciou o confronto bem melhor, tocando bem a bola e chegando com perigo duas vezes em dez minutos. Logo aos 2', após bela troca de passes, Felipe recebeu na direita com espaço, cruzou para trás e Anselmo finalizou de primeira, mas a bola foi no travessão. Minutos depois, Pio cobrou falta com efeito e quase marcou.

Mas na medida que a partida evoluía, o Ríver ia se soltando mais. Aos 10', quase que o Galo marcou e de maneira espetacular, quando Tote cobrou falta de muito longe, a bola foi com efeito e explodiu no travessão de Ricardo Berna. Depois de um começo bem intenso e movimentado, a partida ficou mais cadenciada, principalmente por parte do Fortaleza, que tinha calma no momento de organizar as jogadas.

Mesmo com o jogo bem equilibrado, o Ríver fazia um jogo levemente melhor que o Fortaleza, que errava muitos passes e não conseguia chegar com perigo à meta de Dalton. Aos 36', Vanderlei aproveitou a falha da defesa tricolor, invadiu a área livre para direta, demorou e cruzou errado para o meio. A bola sobrou com o atacante do Galo, que tentou a finalização para o gol, sem ângulo, e mandou para fora, perdendo uma grande chance.

No final da primeira etapa, o Fortaleza chegou mais duas vezes com perigo. Aos 42', após ótima troca de passes, Dudu Cearense recebeu e passou para Jean Mota, que finalizou de primeira e a bola foi no travessão de Dalton. Minutos depois, após cruzamento da esquerda, o mesmo Dudu Cearense rolou e Felipe, com pouco ângulo, enfiou o canudo de três dedos e a Dalton fez grande defesa no último lance da primeira etapa.

Um gol para cada lado e empate

O segundo tempo começou e o jogo seguiu da mesma forma, equilibrado e com os piauienses marcando muito os cearenses, que faziam um jogo bem abaixo da média. Mesmo assim, a primeira boa finalização do primeiro tempo foi do tricolor, quando Pio cobrou a falta com força e a bola passou por cima da meta de Dalton.

Aos 12', o Ríver até marcou com o lateral Jadson, mas ele estava impedido. Dois minutos depois, finalmente a rede balançou na Arena Castelão, quando o Fortaleza puxou contra-ataque, Anselmo passou para Éverton, que recebeu na esquerda e cruzou rasteiro. Dalton não conseguiu agarrar a bola e ela sobrou na marca do pênalti para Jean Mota, que colocou o Fortaleza na frente: 1 a 0.

Após o gol, tudo parecia que a partida ia terminar desta forma, pois o Ríver não se lançava tanto ao ataque, enquanto o Fortaleza trocava passes. Porém, aos 36', tudo se complicou para o tricolor, quando Edu Amparo recebeu com espaço na esquerda, cruzou, ninguém desviou, a bola enganou Ricardo Berna e morreu no fundo do gol: 1 a 1. Depois disso, o Galo se fechou e conseguiu segurar um ótimo empate diante do atual bicampeão cearense.