Goiás se despede de temporada melancólica com vitória em cima do Sampaio Corrêa

Com gols de oriundos da base do time, Goiás vence rebaixado Sampaio Corrêa no Olímpico e encerra a péssima campanha de 2016

Goiás se despede de temporada melancólica com vitória em cima do Sampaio Corrêa
Foto: Divulgação/Goiás E.C
Goiás
2 1
Sampaio Corrêa
Goiás: Renan; Johnatan, Artur, David Duarte e Mário Sérgio; Rezende, David (Carlos Eduardo), Léo Sena e Liniker (Jarlan); Walter e Léo Gamalho (Marcão). Técnico: Gilson Kleina
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Thiago Tomais (Wesley), Mimica (Wágner), Luiz Otávio, Breno e Ruhan; Éder Sciola, Daniel Barros, Guilherme Lucena e Felipe Costa (Vinicius Barata); Fernandinho. Técnico: Vinicius Saldanha
Placar: 0-1 - Fernandinho (47'min - 1º tempo) 1-1 - Carlos Eduardo (17'min - 2º tempo) 2-1 - Rezende - (36'min - 2º tempo)
ÁRBITRO: Wanderson Alves (MG) apitou a partida, auxiliado por Ricardo Junior (MG) e Wesley Moreira (MG)
INCIDENCIAS: 38ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016, no estádio Olímpico, em Goiânia (GO)

A torcida do Goiás não saiu tão satisfeita do estádio Olímpico pela campanha ruim do clube no Brasileirão Série B, mas ao menos, pode ver o time se despedir da temporada com uma vitória. Mesmo saindo atrás no placar, Carlos Eduardo e Rezende garantiram a virada por 2 a 1 em cima do lanterna e rebaixado Sampaio Corrêa. Foi a segunda partida do Verdão no estádio Olímpico e a segunda vitória.

Com o triunfo, o Goiás sobe para a 13ª colocação, terminando a campanha na Série B com 50 pontos, mas o clube esmeraldino ainda pode ser ultrapassado pelo Paysandu, que ainda não jogou nessa última rodada. O Sampaio Corrêa termina na 20ª colocação com 27 pontos, rebaixado para a terceira divisão nacional.

Primeiro tempo morno, mas Sampaio assusta

Mesmo com uma campanha muito abaixo do esperado, os poucos torcedores do Goiás que estiveram no estádio Olímpico acreditavam numa vitória fácil do time em cima do Sampaio Corrêa, bom, não foi bem assim. Nos primeiros minutos, o time goiano não parecia ter muita vontade de ir pra cima atrás do gol e a bola rodava no meio de campo.

A primeira finalização da partida com perigo foi do Sampaio Corrêa. Daniel Barros recebeu a bola e arriscou de fora da área, passando perto da trave do goleiro Renan, que só observou ela saindo. O Goiás respondeu de longe, com um chute de Walter da intermediária, mas a bola foi nas mãos do goleiro Rodrigo Ramos.

A equipe maranhense não atacava muito e dava espaços para o Verdão tentar criar algo de positivo. Liniker arriscou um belo chute á distância, em que o goleiro Rodrigo Ramos fez a defesa. Depois desse lance, a partido ganhou um ritmo muito pequeno e o jogo foi ficando sem atrativos.

Apenas no final da etapa, as coisas começaram a melhorar. Léo Gamalho, artilheiro do Goiás com 11 gols marcados na Série B, queria fazer o seu e quase marcou após girar na entrada da área e bater cruzado, mas ela passa pela esquerda do goleiro Rodrigo.

Tudo indicava que o jogo terminaria com o placar zerado no primeiro tempo, mas nos acréscimos, Fernandinho recebeu a bola no meio, deixou David Duarte e Artur pra trás e bateu cruzado na saída do goleiro Renan. Era o primeiro gol do jogo. Ao final da primeira etapa, muitas vaias e ofensas aos atletas esmeraldinos.

Goiás reage na segunda etapa e vira a partida

Assim como na partida contra o Joinville, o Goiás soube utilizar o segundo tempo e aprontou mais uma vez. Gilson Kleina tirou o volante David para a entrada do atacante Carlos Eduardo, que fez diferença na partida. Logo na primeira bola, Carlos cruzou na cabeça de Léo Gamalho, que viu a bola tirar tinta da trave do Sampaio Corrêa.

A equipe esmeraldina passava a dominar as principais ações do jogo, enquanto a do Sampaio tentava aproveitar os espaços nas laterais para armar um contra-ataque. No final das contas, o Goiás foi levando a melhor. Depois de um cruzamento de Walter, Carlos Eduardo subiu mais que todo mundo para cabecear e empatar a partida. 

Após sofrer o gol, a equipe de Vinicius Saldanha tentou responder com Guilherme Lucena, que deixou Felipe com condições de marcar o gol, mas Renan defendeu a finalização e evitou o que seria o segundo gol da equipe maranhense. 

O Goiás atacava sempre com Walter pelos lados, e o atacante esmeraldino fazia o papel de "garçom" para o Léo Gamalho e Carlos. A partida já ia se encaminhando pro final do jogo, quando depois de um escanteio, a bola foi batendo em todo mundo dentro da área do Sampaio e caiu nos pés do volante Rezende, que bateu para o gol e desempatou a partida. 

Com a vitória sendo encaminhada, bastou para o Goiás apenas segurar o ataque do Sampaio, que só assustou nos minutos finais de jogo em finalização de Wesley, mas a bola foi pela linha de fundo. Ao final da partida, muito destaque para Carlos e Rezende, autores dos gols e que saíram da base esmeraldina, além de alguns protestos da torcida pedindo uma campanha melhor em 2017.