Em jogo bastante equilibrado, Vila Nova e Goiás empatam no Olímpico

Ramon marcou para o Vila Nova e David Duarte empatou para os esmeraldinos; Equipes seguem liderando os seus grupos no estadual

Em jogo bastante equilibrado, Vila Nova e Goiás empatam no Olímpico
Vila e Goiás ficam no empate em segundo clássico no Olímpico. (Foto: Divulgação/Goiás E.C)
Vila Nova
1 1
Goiás
Vila Nova: Mateus Pasinato; Maguinho, Brunão, Diego Giaretta e Anderson Luís (Léo Rodrigues); Geovane, Fagner e Dudu (Alaor Júnior); Matheus Anderson, Ramon (Phillipe) e Reis. Técnico: Hemerson Maria
Goiás: Marcelo Rangel; Alex Silva, Eduardo Brock, David Duarte e Jeferson; João Afonso, Léo Sena, Rafinha (Felipe Garcia) e Giovanni; Maranhão (Michael) e Júnior Viçosa (Lucão). Técnico: Hélio dos Anjos
Placar: 1x0 - Ramon (41'min - 1º tempo) 1x1 - David Duarte (45'min - 1º tempo)
ÁRBITRO: Bruno Rezende (GO) apitou a partida, auxiliado por Fabrício Vilarinho (Fifa/GO) e Cristhian Passos (GO)
INCIDENCIAS: 6ª rodada do Campeonato Goiano de 2018; A partida foi realizada ás 17h (Horário de Brasília), no estádio Olímpico, em Goiânia (GO)

No segundo clássico entre Vila Nova e Goiás realizado nessa temporada, não houve um vencedor. As duas equipes terminaram empatadas em 1 a 1 no estádio Olímpico, com apenas torcida colorada presente no estádio. Ramon fez o gol do Tigrão na partida e o zagueiro David Duarte buscou o empate.

Com o resultado, ambas as equipes seguem na liderança de seus respectivos grupos. O Goiás lidera o Grupo A com 13 pontos ganhos. São quatro vitórias, um empate e uma derrota. O Vila Nova está na primeira colocação do Grupo B com 12 pontos, três vitórias e três empates, continuando como única equipe invicta até aqui.

O próximo compromisso dos dois times é pela Copa do Brasil. Nessa quarta-feira (7), o Vila Nova viaja para a Roraima, onde enfrenta o São Raimundo-RR, ás 22h30, no estádio Ribeirão. O Goiás vai até Mato Grosso, onde enfrenta o Sinop, ás 21h30, no estádio Gigante da Floresta.

Chances e gols para os dois lados no Olímpico

O primeiro tempo começou com o Goiás tomando a iniciativa do jogo. Maranhão teve a chance de marcar logo no começo recebendo a bola na entrada da área, mas ele furou na hora de finalizar. O Vila Nova buscava uma resposta de forma imediata e quase marcou com Fagner.

Passado alguns minutos, o Vila chegou mais uma vez com perigo em uma tabela envolvente. Geovane serviu o atacante Reis, que bateu rasteirinho, mas pela linha de fundo. O Goiás passava a ter mais dificuldades para criar e finalizar em cima do goleiro Mateus Pasinato.

O Vila seguia tentando e Matheus Anderson foi derrubado na área por Jeferson. O árbitro marcou penalidade máxima para o time colorado e Ramon foi para a cobrança, mandando no canto esquerdo do goleiro Marcelo Rangel e abrindo o placar: 1x0.

O Goiás buscou a resposta com Rafinha, que tentou uma bicicleta na entrada da área, assustando o goleiro colorado. A equipe esmeraldino seguiu na tentativa até o final do primeiro tempo, quando em escanteio, o zagueiro David Duarte subiu mais que todo mundo e empatou o jogo: 1x1.

Goiás domina o segundo tempo, mas não consegue marcar

A equipe de Hélio dos Anjos cresceu pra cima do Vila Nova no segundo tempo e matinha a bola no ataque em quase todos os momentos. Logo no começo, Michael cruzou para o atacante Júnior Viçosa subir de cabeça e mandar a bola no travessão de Pasinato.

O jogo também chamou a atenção nas cadeiras do Olímpico. Um torcedor do Vila Nova arremessou um copo de cerveja no campo e o meia Giovanni, do Goiás, entregou o objeto ao árbitro do jogo. Após isso, ele foi detido pela Polícia Militar.

A partida seguia com o time do Goiás com maior posse de bola, mas sem criar muitas chances de perigo. A última grande chance do jogo veio com Felipe Garcia, que cabeceou a bola após cobrança de falta e mandou pela linha de fundo.

Ao fim do jogo, algumas vaias e aplausos de quem não gostou e de quem gostou do resultado e da partida no estádio Olímpico.