Grêmio vence Coritiba com tranquilidade e se torna líder do Brasileirão

Tricolor não precisou de grandes esforços para vencer paranaenses em dois tempos, por 2 a 0

Grêmio vence Coritiba com tranquilidade e se torna líder do Brasileirão
Foto: Divulgação/ Grêmio
Grêmio
2 0
Coritiba
Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Hermes; Walace, Maicon, Giuliano, Douglas e Everton; Luan
Coritiba: 1-0, min.40, Everton. 2-0, min.22/2T
Placar: Wilson; Ceará, Rafael Marques, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos, Juan e Cesar González; Leandro e Kleber.
INCIDENCIAS: Partida válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Arena do Grêmio, em Porto Alegre

No encerramento da quarta rodada do Campeonato Brasileiro 2016, o Grêmio recebeu o Coritiba, na Arena. Em jogo tranquilo, sem sustos, o Tricolor Gaúcho saiu vitorioso, com gols de Everton e Luan, um em cada tempo. 

LEIA MAIS: Ganso marca e São Paulo derrota Palmeiras no Choque-Rei

Com o resultado, o Tricolor assumiu a liderança da tabela, com 10 pontos - atrás, vem o Inter, também com a mesma quantia de pontos. Já o Coxa caiu para a 14° posição, com apenas quatro pontos em quatro rodadas. 

Na próxima quinta (2), o Grêmio visita o Palmeiras, pela quinta rodada do Brasileirão. Já o Coritiba, busca se reerguer após começo ruim no campeonato, e recebe a Chapecoense, na quarta-feira (1).

Grêmio joga mal, mas Everton abre o placar no fim do primeiro tempo 

Everton abriu o placar para o Grêmio (Foto: Divulgação/Grêmio)
Everton abriu o placar para o Grêmio (Foto: Divulgação/Grêmio)

O jogo começou sonolento na Arena gremista. O Coritiba veio à Porto Alegre disposto a se defender, e sendo assim, o Tricolor não conseguia infiltrar com velocidade na área. A torcida, impaciente, começava a vaiar jogadores como Maicon, que quando pôs a bola pra fora em fair play, levou a pior com o torcedor. 

Com cinco minutos de jogo, o árbitro paralisou a partida por conta de uma fumaça desconhecida no gramado, vindo da arquibancada. Após a parada, Roger chamou atenção de seus jogadores, que voltaram acesos, mas sem conseguir criar. 

Sem agressividade, o Grêmio era refém da sua própria falta de eficiência no campo ofensivo, e trocava passes no campo de defesa, causando desaprovação de Roger e torcedores. 

Os mandantes esbarravam na marcação paranaense, quando só aos 30 minutos, Everton recebeu grande passe de Maicon, mas finalizou para a rede, do lado de fora, assustando Wilson, em sua primeira intervenção no jogo. Aos 40, o gol finalmente saiu: Marcelo Hermes recebeu belo lançamento de Giuliano, foi para a linha de fundo e cruzou na medida para o atacante gremista empurrar para o fundo das redes e abrir o placar na Arena. 

Sem tempo para mais nada, o Tricolor gaúcho precisou de apenas uma jogada efetiva para marcar o 1 a 0, e sair aplaudido no primeiro tempo, que encerrou-se após o gol do atacante Everton. 

Luan amplia de pênalti e Grêmio confirma vitória tranquila 

Grêmio teve tranquilidade para administrar vitória na segunda etapa (Foto: Divulgação/Grêmio)
Grêmio teve tranquilidade para administrar vitória na segunda etapa (Foto: Divulgação/Grêmio)

Com desvantagem no placar, o Coritiba tinha de sair para buscar o empate fora de casa. Assim, aos cinco minutos, Gonzalez soltou uma pancada para Marcelo Grohe defender. Os visitantes estavam expostos, e a resposta veio aos 12 minutos, quando Marcelo Hermes cruzou com perigo na área. 

Com 22 minutos, o Tricolor dominava o jogo e logo saiu o segundo gol: Everton fez jogada individual, levou a bola ao ataque e caiu na área, sofrendo pênalti para o time gaúcho. Luan, com personalidade tirou Wilson da foto para ampliar a vantagem gremista. 2 a 0.

O Coxa não conseguia chegar com a bola rolando, então buscou outra alternativa: de falta, João Paulo soltou a bomba e a bola explodiu no travessão de Marcelo Grohe. A equipe de Gilson Kleina buscava outras saídas para chegar ao empate em Porto Alegre. 

Depois do pequeno susto, o Grêmio neutralizou qualquer possibilidade do Coritiba marcar, tendo em vista que os parananenses já estavam entregues ao resultado, restando pouco tempo para terminar a partida. O time de Roger Machado tocava a bola e esperava o fim do jogo. 

Sem mais delongas, o árbitro encerrou a partida que não teve o melhor futebol demonstrado pelos times, mas os mandantes fizeram o suficiente para saírem vitoriosos e com a liderança na mão.