Luan marca golaço nos acréscimos, Grêmio vence Ponte Preta e cola na ponta do Brasileirão

Tricolor divide liderança com Corinthians e Inter, mas fica em segundo pelo número de cartões vermelhos; Macaca estaciona no meio da tabela

Luan marca golaço nos acréscimos, Grêmio vence Ponte Preta e cola na ponta do Brasileirão
Gremistas comemoram o tento no final (Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA)
Grêmio
1 0
Ponte Preta
Grêmio: Bruno Grassi; Edilson, Geromel, Wallace e Marcelo Hermes; Ramiro (Lincoln), Maicon, Giuliano, Douglas (Bobô) e Luan; Everton (Batista). Técnico: Roger Machado
Ponte Preta: João Carlos; Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Renê Júnior (Matheus Jesus), Clayson, Cristian (Nino Paraíba) e Rhayner (Gilson); Wellington Paulista. Técnico: Eduardo Baptista
Placar: 1-0, 49/2ºT, Luan
ÁRBITRO: Pericles Bassols Cortez, auxiliado por Clovis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite (TRIO PERNAMBUCANO). Cartões amarelos: Edilson e Luan (GRE); João Carlos, Jeferson, Reinaldo e Wellington Paulista (PON). Cartões vermelhos: Lincoln (GRE) e Clayson (PON)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro 2016, na Arena do Grêmio em Porto Alegre

Foi difícil e suado, mas o Grêmio conseguiu um importante triunfo na tarde deste domingo (5). Contra a Ponte Preta na Arena pela sexta rodada do Brasileirão, o Tricolor venceu por 1 a 0. Aos 49 minutos do segundo tempo, um golaço de Luan decidiu a partida.

Agora, os comandados de Roger Machado dividem a liderança da competição com Corinthians e Internacional. Todos somam 13 pontos e empatam no número de vitórias. A equipe gaúcha só fica atrás do Timão por ter levado mais cartões vermelhos. Por outro lado, a Macaca estacionou nos sete pontos e ocupa a 12ª posição.

Na próxima rodada (sétima), o Grêmio visita o Fluminense a partir das 18h30 de sábado (11) no estádio Raulino de Oliveira em Volta Redonda. No mesmo dia mas às 16h, o time dirigido por Eduardo Baptista recebe a Chapecoense no Moisés Lucarelli.

Grêmio empilha chances perdidas em primeira etapa marcada por expulsão

Cumprindo o que se espera de um mandante, o Tricolor começou o jogo pressionando. Logo de cara, Everton recebeu passe feito de peito por Giuliano e mandou por cima da meta defendida por João Carlos. Como resposta, a Ponte assustou na jogada aérea. Aproveitando cobrança de falta de Reinaldo, Rhayner cabeceou para fora.

Antes mesmo dos dez minutos, os donos da casa chegaram bem novamente. O goleiro da Macaca defendeu chute desviado de Luan. Aos 18 minutos, surgiu a melhor chance da metade inicial. Após escanteio batido por Luan, o camisa 7 recebeu de volta de Ramiro e cruzou. Sozinho na área, Everton tocou buscando o gol e carimbou o travessão.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Na sequência, Geromel arrancou do campo defensivo e acionou Giuliano. O meia observou passagem do zagueiro e devolveu. Mesmo com o chute alto demais, a torcida gremista foi à loucura com o lance do camisa 3. Depois deste lance, a equipe campineira finalmente conseguiu conter os ataques tricolores se fechando em duas linhas de quatro.

O confronto era morno até os 40 minutos. Por acertar cotovelada em Edilson, o jovem atacante Clayson, da Ponte, não teve perdão do árbitro e acabou expulso direto. A decisão gerou uma pequena confusão no gramado. Em seguida, Everton recebeu passe de calcanhar de Douglas e saiu na frente de João Carlos, mas errou o alvo mais uma vez.

Luan salva o Tricolor com golaço aos 49

O período nos vestiários resultou em alteração feita por Eduardo Baptista. Visando recompor o time após a expulsão de Clayson, o treinador sacou Cristian dando lugar ao lateral-direito Nino Paraíba. A intenção dos visitantes era clara: conquistar um empate. Prova disso é que, logo aos três minutos, o goleiro João Carlos foi amarelado por retardar batida de tiro de meta.

Aos cinco, o novato Nino Paraíba avançou bem pela direita e mandou cruzado, rasteiro e forte. Atento, Bruno Grassi caiu e espalmou para evitar o que seria o tento de abertura do placar. Não demorou para Luan, em cobrança de falta perto da área, bater colocado e ver a redonda tirar tinta do travessão alvinegro. O Grêmio seguia perdendo gols.

Quando o cronômetro chegou aos 12 minutos, duas mudanças, uma de cada lado. Roger mudou o estilo de atacar com o ingresso de Bobô no espaço deixado por Douglas. Na Ponte, mais um lateral em campo: Gilson na vaga de Rhayner. Aos 18, um minuto antes de Lincoln substituir Ramiro, Giuliano testou em levantamento de Luan e quase marcou.

Luan era mesmo o atleta mais participativo do Grêmio na partida. Aos 19 e 20 minutos, o camisa 7 finalizou duas vezes. Na primeira, viu João Carlos pegar fácil. Depois, mandou pancada com altura exagerada. A pressão tricolor era cada vez maior. Lincoln, em batida de longe, e Geromel, de cabeça, também tentaram sem sucesso.

E aos 24, no auge azul, preto e branco no jogo, Lincoln encerrou sua passagem pelo gramado. Por deixar o cotovelo no rosto de João Vitor, se dirigiu ao chuveiro mais cedo que os companheiros. Com meia hora de bola rolando na etapa final, Eduardo Baptista deu chance ao jovem Matheus Jesus no lugar de Renê Júnior. No Grêmio, o centroavante Batista entrou para saída de Everton.

Após Gilson chutar forte e exigir boa intervenção de Bruno Grassi, o 0 a 0 parecia definido. Mas não. Já no período de acréscimos, o lateral Jeferson soltou uma bomba com efeito e acertou a trave direita do arqueiro mandante. As oportunidades não pararam por aí. O garoto Batista arranjou espaço na intermediária rival e bateu, mas João Carlos foi firme.

Com 49 minutos, o último lance do jogo. E as coisas se desenrolaram de forma diferente do que havia acontecido até então. Ex-Grêmio, o zagueiro Kadu tirou de cabeça mas acabou oferecendo a posse para Luan. Sem muito tempo para pensar, o camisa 7 dominou, ajeitou e largou uma finalização espetacular de perna esquerda, no ângulo direito do goleiro da Macaca: golaço e 1 a 0 para mudar toda a situação da partida e do campeonato.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA