Edilson festeja vitória do Grêmio no clássico: "O outro lado tem que aguentar a bronca"

Jogador celebrou bastante após o triunfo no estádio Beira-Rio e comentou sobre as dificuldades do Campeonato Brasileiro

Edilson festeja vitória do Grêmio no clássico: "O outro lado tem que aguentar a bronca"
(Foto: Lucas Uebel / Grêmio)

O lateral-direito Edilson foi um dos mais empolgados gremistas após o triunfo conquistado dentro do Beira-Rio, quando Grêmio levou vantagem sobre o Internacional por 1 a 0, pela 13ª rodada do Brasileirão. O jogador foi protagonista de uma comemoração em provocação ao rival e aproveitou também para responder à polêmica do áudio do técnico colorado Argel Fucks, no qual o comandante pretendia "passar o trator" sobre o Grêmio.

"O jogador em si não tem que se motivar só com o que o adversário fala. A motivação precisa estar dentro de si. Claro que deu um combustível, mas esse trator é fundido. Agora é hora de dar risada. O outro lado tem que segurar a bronca", falou com descontração após o triunfo no clássico Gre-Nal.

Em uma análise com maior seriedade, Edilson afirmou que é complicado de encontrar jogos fáceis no Campeonato Brasileiro. Relembrou as derrotas sofridas para o Vitória e para o Atlético-PR, mas exaltou a recuperação da equipe gremista nos dois triunfos das duas últimas rodadas.

"Conseguimos uma grande vitória aqui dentro do Beira-Rio em um clássico difícil. Sabíamos que estávamos no caminho certo. Nós falamos isso mesmo nas derrotas. Agora é ficar feliz, descansar e depois já pensar no Figueirense... Mas precisamos comemorar. Se o outro lado tivesse vencido, estaria comemorando", encerrou Edilson em seu depoimento.

Apesar do discurso proporcionado pelo lateral-direito, Luan entrou na mesma linha da conversa de Roger Machado após o clássico. O treinador desconversou sobre a polêmica do áudio e o atacante gremista, que serviu passe decisivo para Everton no gol da partida, também deixou de lado o desentendimento e exaltou os objetivos do Grêmio:

"Nós encaramos como um clássico. Falar essas m****, deixa que eles falem. A gente entra para vencer, para dar alegria ao torcedor", comentou o jogador convocado à seleção brasileira para disputa da Olimpíada do Rio 2016.