Em situações distintas, Grêmio e Figueirense se enfrentam na Arena

Tricolor aparece na ponta de cima da tabela, enquanto Furacão inicia o jogo na zona de rebaixamento

Em situações distintas, Grêmio e Figueirense se enfrentam na Arena
Foto: Lucas Uebel/Grêmio
Grêmio
Figueirense
Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Rafael Thyere, Fred e Marcelo Oliveira; Walace e Jaílson; Giuliano, Douglas e Everton; Luan. Técnico: Roger Machado.
Figueirense: Gatito Fernández; Ayrton, Werley, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Jackson Caucaia (Rafael Silva), Jocinei e Bady; Ermel e Rafael Moura. Técnico: Vinícius Eutrópio.
ÁRBITRO: Jailson Macedo Freitas (BA), auxiliado por Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e Fabiano da Silva Ramires (ES).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 14º rodada do Campeonato Brasileiro, a ser disputada na Arena, em Porto Alegre.

Em situações opostas, Grêmio e Figueirense se enfrentam a partir das 11h deste domingo. Válida pela 14º rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, a partida tem como palco a Arena, em Porto Alegre.

Com 24 pontos ganhos, o Tricolor ocupa o terceiro lugar na tabela de classificação. Até aqui, os gaúchos ostentam sete vitórias, três empates e três derrotas. Dentro de seus domínios, o único revés na competição foi para o Vitória, na décima rodada. Os comandados de Roger Machado vêm para o duelo com a moral elevada, já que venceram o clássico Gre-Nal no último domingo: 1 a 0.

O Figueira, por sua vez, inicia o jogo na zona de rebaixamento, já que o Coritiba empatou sem gols na tarde de ontem e subiu uma posição. Sem vencer no certame há quatro rodadas, o time do técnico Vinícius Eutrópio empatou em 1 a 1 com o Atlético Mineiro na última rodada.

O período conturbado recebeu um alívio com a vitória pelo placar mínimo sobre o Sampaio Corrêa no meio de semana e a classificação para a a terceira fase da Copa do Brasil.

Roger deve repetir a escalação

A lista de desfalques do Grêmio diminui aos poucos, mas ainda é extensa. Os lesionados Pedro Geromel e Wallace Reis, Douglas Friederich e Moisés, por exemplo, não são opções para o confronto de logo mais. Somam-se a eles Maicon, Henrique Almeida e Bruno Grassi, em fase final de recuperação.

Dessa forma, Rafael Thyere e Fred seguem formando a dupla de zaga gremista. De boa atuação no Gre-Nal, Jaílson se mantém como substituto do capitão Maicon. Outro que aproveitou o clássico - com participação direta no único gol do confronto - foi o garoto Everton, que ganha sequência entre os titulares. Assim, por opção técnica, Miller Bolaños integra o banco de reservas.

Em meio aos desfalques, o técnico Roger Machado deve repetir a escalação pela terceira rodada consecutiva, questão comentada pelo treinador em entrevista coletiva concedida na última sexta-feira.

"Repetir sempre é bom. Mais importante é que os jogadores me deem a confiança de repeti-los. Tenho por princípio dar alguns jogos para determinar se mantenho ou dou oportunidade para outro. Qualquer jogador precisa de sequência. O jovem mais ainda, mas tenho que saber que vai oscilar. O torcedor tem que saber e compreender isso", disse o comandante.

Possível estreia no Figueira

Pelo lado do Figueirense, a expectativa gira em torno da possível estreia de Rafael Silva. Já regularizado, o atacante possui condições legais de jogo e pode ser o substituto de Yago, expulso na última rodada. O meio-campista Jackson Caucaia também briga pela vaga aberta pelo companheiro de posição.

"A ideia é aproveitá-lo no jogo. A dúvida, e eu vou compartilhar com o atleta, é do momento dessa utilização, se de início ou no segundo tempo. Muito em virtude de uma pausa, não muito longe, mas uma inatividade", sinalizou o técnico Vinícius Eutrópio sobre a utilização do ex-atacante do Cruzeiro.

Rafael Silva surge como opção no exato momento em que o Furacão coleciona baixas na sua linha de frente. Machucados, os meias Carlos Alberto e Ortega são desfalques, assim como o atacante Lins. Fecha a lista o meio-campista Ferrugem, também lesionado.

O Figueira segue em busca da sua primeira vitória longe do Orlando Scarpelli. Passadas 13 rodadas, a equipe conheceu quatro derrotas e um empate fora de casa. O único ponto somado na condição de visitante se deu na 10º rodada, no empate sem gols com o Botafogo.