Roger lamenta queda de rendimento gremista: "É frustrante"

Na noite do último domingo (31), em Minas Gerais, o Grêmio foi apático e permaneceu no 0 a 0 com o lanterna América-MG, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro

Roger lamenta queda de rendimento gremista: "É frustrante"
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Após uma atuação memorável, sem falhas diante do São Paulo, as circunstâncias estavam favoráveis ao Grêmio, bastando uma vitória em cima do lanterna América-MG para assumir a liderança por pontos da tabela, ao lado do Corinthians; já que o então líder Palmeiras foi derrotado pelo Botafogo. Entretanto, o esperado não se concretizou. O Grêmio foi medíocre, sonolento, sem postura de time que busca terminar a competição em primeiro lugar, encerrando a partida com um lamentável empate sem gols. 

Para Roger Machado, a atuação do plantel gremista, mais do que o resultado, foi abaixo da sua própria expectativa, o que lhe causou indignação. Porém, defronte das possibilidades do jogo, voltar para casa com um ponto foi lucro. 

"Claro que é frustrante neste sentido. O empate não foi bom pela circunstância. O ideal era os três pontos, mas diante de termos feito um jogo abaixo, de o adversário ter imposto dificuldade, foi um ponto importante. Para o campeonato, não foi bom resultado. Para o jogo, foi um ponto que levamos para Porto Alegre. Não assumimos a liderança, mas tem um turno inteiro. O importante é acabar a última rodada em primeiro. Faz parte", destacou o treinador. 

De acordo com o comandante gremista, manter o empate após Edílson ter sido expulso fez valer o ponto na tabela. Roger ainda elogiou a atuação do Coelho, que soube se impor e anular o potencial do Grêmio.

"Ninguém acredita que o América-MG não vá tirar pontos de ninguém. Fizeram bela partida e nos marcaram muito. Tivemos dificuldades até os 30 do primeiro tempo; atacamos pouco e não usamos a profundidade nos momentos apropriados do jogo. Mesmo tendo a bola no maior tempo, o América-MG fez uso das jogadas laterais. O Marcelo fez somente uma defesa, foi mais um jogo que a nossa defesa não sofreu gols. Nosso desejo era de vitória, mas é um ponto importante que a gente leva para Porto Alegre, e no meio da semana, podemos ser líderes. Diante da circunstância da expulsão, é importante manter o placar", frisou Roger. 

Ao ser questionado sobre um possível problema de fator psicológico no plantel, Roger disparou que o Grêmio busca visar os resultados com pensamento positivo, sem receio, e minimizou afirmando que o América-MG jogou com sangue nos olhos: "Meu time não tem medo de ser feliz. Existe um adversário do outro lado. Não jogamos contra 11 estacas, 11 cones. Sempre se tem que vencer. Mas do outro lado existe um adversário que impõe dificuldades e busca a vitória". 

Sobre a expulsão do lateral Edílson, na etapa final, Roger foi sucinto e prudente: "Uso excessivo da força, acho que pela vontade de resolver os problemas do campo. Foi uma entrada forte. O árbitro agiu certo". 

Com o empate, o Grêmio segue no G-4, com 31 pontos, mas cai uma posição na tabela do Brasileirão, ficando em quarto lugar. O próximo compromisso gremista é diante do Santa Cruz, na quinta-feira (04), às 19h30, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.