Torcidas organizadas do Grêmio assumem compromisso de paz no Foro Central de Porto Alegre

Reunião visa acordos entre torcedores e promover paz e tolerância

Torcidas organizadas do Grêmio assumem compromisso de paz no Foro Central de Porto Alegre
Foto: Manoel Petry

Representantes das torcidas organizadas do Grêmio participaram de uma audiência de conciliação nesta quarta-feira (10), no Foro Central, em Porto Alegre.

De acordo com o Tribunal de Justiça, no encontro comandado pelo Juiz Marco Aurélio Martins Xavier,  estiveram presentes integrantes das torcidas Geral, Velha Guarda e Super Raça Gremista - única sem vínculo oficial com o clube - aderiram a um acordo de pacificação.

Com intuito de promover a paz entre as torcidas do Tricolor, recentemente envolvidas em conflitos violentos, um acordo foi firmado entre as lideranças das organizadas. Sendo assim, os integrantes das três torcidas assumiram o compromisso de respeito mútuo e de convivência pacífica nos estádios e entornos, nas áreas de transporte público, nas redes sociais e veículos de comunicação.

O documento assinado na presença de integrantes do Ministério Público e do próprio Grêmio, prevê ainda que, diante de novos conflitos, "a providência adequada a ser tomada não será o revide, mas sim a busca dos organismos policiais, a fim de prevenir ou responsabilizar eventuais condutas dolosas".

A reunião visa também o alerta para o cadastramento de torcedores do Grêmio. Thiago Floriano, Diretor do Departamento do Torcedor do clube, disse que atualmente 138 torcedores estão registrados. A meta até outubro é de pelo menos 300 nomes.

Na próxima semana, o Juizado do Torcedor tem reunião marcada com as torcidas organizadas de outro grande clube gaúcho: o Internacional.