Roger comenta formação ante Atlético-PR e volta de Walace e Luan: "São sempre acréscimos"

Treinador elogiou presença de Walter Kannemann na estreia do argentino e também minimizou críticas da imprensa a Miller Bolaños

Roger comenta formação ante Atlético-PR e volta de Walace e Luan: "São sempre acréscimos"
(Foto: Divulgação / Grêmio FBPA)

O Grêmio bateu o Atlético-PR por 1 a 0 pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, em plena Curitiba. A opção do técnico Roger Machado foi começar com três volantes, Walace, Ramiro e Jailson, em partida que gerou constância e compactação ao time.

Questionado sobre a formação com os retornos dos campeões olímpicos Walace e Luan, Roger não descarta que ela seja posta em prática em novas oportunidades. Além disso, foi um dos primeiros jogos com Luan e Miller Bolaños na equipe, dois jogadores que possibilitam boa movimentação no ataque e o início da marcação ainda em campo alto.

"São três volantes, que eu prefiro chamar de 'medioapoiadores'. A estrutura vem sendo treinada e pode ser repetida até mais constantemente. Luan e Walace são sempre acréscimos. Walace foi muito bem no meio de campo. Luan também teve duas ou três possibilidades de definir a partida. Na íntegra, tivemos grandes momentos proporcionados por diferentes jogadores durante o jogo".

Com gol marcado, Miller Bolaños foi um dos assuntos na coletiva de imprensa ainda no estádio rubro-negro. Roger Machado foi enfático sobre a situação do equatoriano e minimizou as críticas feitas pelos jornalistas.

"A discussão da imprensa não entra na minha avaliação com o jogador. Hoje Bolaños fez uma partida de altíssimo nível. Armou, articulou, nos possibilitou seguir em campo, ora apoiando, ora aberto. Pra gente, é o seguimento do trabalho. Eu tenho titulares circunstanciais. Nesse momento, a minha escolha foi essa", comentou Roger.

O treinador gremista também falou sobre a estreia de Walter Kannemann, argentino que estava no Atlas do México e treinou com o grupo no último mês para entrar em forma e finalmente jogar seus primeiros 90 minutos: "O Kannemann contribui muito com seu corpo, sua experiência e seu jogo defensivo".

Sobre as oportunidades perdidas durante o duelo, Roger considera que pelo menos mais um gol teria aliviado a vida gremista para o jogo de volta.

"Fica o sentimento de que a gente poderia ter aproveitado pelo menos mais uma das oportunidades", enfatizou sobre a atuação na Arena da Baixada.

A partida de volta na Arena do Grêmio será no dia 21 de setembro, uma quarta-feira. Pelo Brasileirão, o Grêmio volta a campo em casa no domingo, diante do Atlético-MG.