Bolaños decide e Grêmio vence Atlético-PR em plena Arena da Baixada

Tricolor gaúcho venceu fora de casa e agora leva grande vantagem para o segundo jogo

Bolaños decide e Grêmio vence Atlético-PR em plena Arena da Baixada
Miller recebeu passe de Douglas e marcou o único gol do jogo. (Foto: Getty Images)
Atlético Paranaense
0 1
Grêmio
Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno, Sidcley; Otávio, Hernani, Rafael Galhardo (Juninho), Marcos Guilherme (João Paulo); André Lima e Luan (Giovanny) Técnico Paulo Autuori
Grêmio: Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira; Walace, Jaílson, Ramiro, Douglas; Luan (Kaio) e Bolaños (Éverton) Técnico Roger Machado
Placar: 0-1, 6' 1T, Bolaños
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro, auxiliado por Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse.
INCIDENCIAS: Partida válida pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil 2016

Na noite desta quarta-feira (24), deu-se início à fase de oitavas de finais da Copa do Brasil 2016, torneio que cede ao campeão uma vaga na Copa Libertadores do ano seguinte. Com disciplina tática e garra, o Grêmio foi até Curitiba e bateu o Atlético Paranaense em plena Arena da Baixada, com gol de Bolaños aos seis minutos de jogo.

Com o resultado, o tricolor gaúcho agora necessita apenas de um empate na Arena do Grêmio para garantir sua passagem às quartas de finais da competição. Já o Furacão terá de vencer por pelo menos dois gols de diferença para avançar. Em caso de resultados iguais, a decisão será nos pênaltis.

Essa foi apenas a 12° derrota do Atlético Paranaense na nova Arena da Baixada, e a 29° vitória do Grêmio em toda a história do confronto entre as duas equipes. No Brasileirão deste ano, o mesmo jogo teve como vitorioso o time da casa, em uma das piores atuações do tricolor gaúcho em toda a temporada.

Grêmio domina e Bolaños abre o placar

Logo no começo de jogo, já era visível um certo desentendimento entre os jogadores do Rubro Negro, que erravam passes e não conseguiam fazer triangulações. Já o Grêmio era mais organizado, e trocava a bola com facilidade. Com seis minutos no cronômetro, Douglas deu lindo passe de calcanhar para Miller Bolaños, que bateu cruzado para vencer Weverton e abrir o placar.

Os minutos seguintes foram de um Atlético-PR perdido em campo, tentando jogadas individuais e cruzamentos na linha de fundo, que foram bem bloqueados pelos defensores gremistas. No duelo da seleção olímpica, Luan avançou pelo meio e finalizou para grande defesa do goleiro acreano.

Ao final do primeiro tempo, os visitantes ainda arriscaram com Edilson, da intermediária, e Ramiro, que bateu cruzado da ponta da área, direto para a linha de fundo. Quando deu-se o apito final, a torcida do Furacão, enfurecida com o desempenho do time, gritava por Walter, atacante dispensado na semana passada.

Atlético reage, mas Grohe sustenta vitória tricolor

Na volta do intervalo, o Atlético mostrava uma postura diferente, mas mesmo assim sofreu um susto logo aos dois minutos, quando Bolaños entrou livre e bateu para fora, em lance semelhante ao gol. A primeira chance dos mandantes veio apenas aos quatro do segundo tempo, quando o estreante Luan finalizou por cima da meta tricolor.

Pressionando por seis minutos consecutivos, os Rubro Negros ainda levaram perigo aos nove, quando Luan estava lá novamente para cabecear, por cima do gol. Mas a melhor defesa do arqueiro tricolor viria mais tarde, quando o mesmo pulou de maneira espetacular e salvou cabeçada do ex-gremista André Lima.

Quando o cronômetro marcava 41', o time da casa teve outra grande chance, novamente com André, que cruzou e a bola passou rasteira em frente a área do Grêmio. A última chance do jogo foi de Luan, que recebeu de Walace e bateu cruzado para fora. Ao apito final, a festa foi do tricolor gaúcho, que agora leva grande vantagem para Porto Alegre.