Renato revela apoio a Grohe antes dos pênaltis: "Falei que, de vilão, ia virar herói"

Grêmio vence Atlético-PR nos pênaltis por 4 a 3 e avança às quartas de final da Copa do Brasil

Renato revela apoio a Grohe antes dos pênaltis: "Falei que, de vilão, ia virar herói"
Renato Portaluppi em sua reestreia como técnico do Grêmio (Foto: Lucas Uebel / Grêmio)

A noite da reestreia do técnico Renato Portaluppi teve um tom de drama e sufoco. Após perder a partida no tempo normal por 1 a 0 para o Atlético-PR, o tricolor precisou decidir a partida nos pênaltis. O gol do furacão saiu após falha do goleiro Marcelo Grohe, que recebeu fortes críticas da torcida durante o jogo, mas ainda saiu como herói, defendendo três penalidades. Renato, ao fim da partida, deu sua palavra de apoio ao goleiro e afirmou que ele iria de "vilão a herói".

"Eu falei exatamente o que achei que ele precisava ouvir naquele momento. Foi infeliz no gol do Atlético-PR, e isso acontece com qualquer jogador, de qualquer setor. Falei que, de vilão, ia virar herói e dar a classificação para a gente. E foi. Passei tranquilidade e carinho a ele", disse Renato.

A temperatura do jogo também esquentou, quando o centroavante Henrique Almeida, insastifeito com a substituição e vaias no segundo tempo, fez gesto obsceno à torcida. Ainda não foi tomada decisão cabível ao jogador, mas em coletiva Renato afirmou:

"Não deu tempo (de conversar). Aconteceu, não pode, ele estava de cabeça quente. Mas a gente tem que ter o respeito da nossa torcida. Ele vai pedir desculpas e eu ainda vou conversar com ele. É jovem, foi uma atitude infeliz da parte dele. Isso a gente aprende com o passar do tempo. A gente precisa dele. Já peço desculpas em nome dele."

A previsão é que o centroavante gremista receba uma punição salarial. Já a torcida espera pedidos desculpas também com melhores atuações.

Mesmo com a derrota no tempo normal, o Grêmio conseguiu superar dificuldades e desconfianças nos pênaltis. O time segue na caminhada da Copa do Brasil agora nas quartas de final. O time gaúcho tem descanso até o domingo, quando ja volta a campo contra a Chapecoense, pelo campeonato brasileiro.