Renato lamenta falta de aproveitamento em derrota gremista: "Tem que fazer o gol"

Comandado pelo ex-camisa 7 tricolor, Grêmio perdeu para o Cruzeiro em Minas Gerais, pelo placar de 1 a 0, na noite de sábado (1º)

Renato lamenta falta de aproveitamento em derrota gremista: "Tem que fazer o gol"
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

De acordo com Renato Gaúcho, o Grêmio foi derrotado por dois motivos. O primeiro, a falta de eficiência do ataque tricolor quando houve oportunidades; e estas, apareceram logo nos minutos iniciais. O segundo, já na etapa final, o erro do sistema defensivo gremista, que comemorou uma grande defesa de Bruno Grassi, gerando desatenção dentro da pequena área, que resultou no gol de Henrique, para os mineiros, em cobrança de escanteio. 

"O Grêmio começou muito bem e teve umas três oportunidades claríssimas no começo do jogo. Infelizmente, não aproveitamos. O Cruzeiro, aos poucos, foi tomando conta da partida e criando. No segundo tempo, no momento que os jogadores estavam comemorando a defesa, eu já havia alertado eles, deram as costas para a bola. Eles cobraram escanteio curto e tomamos o gol, infelizmente. O Grêmio não jogou tão bem como contra o Palmeiras e não aproveitamos no início do jogo", lastimou o treinador gremista. 

O Grêmio teve chances de abrir o placar nos primeiros minutos do jogo. Primeiro com Pedro Rocha e segundo com Luan. Para a infelicidade da nação gremista, ambos não concretizaram as boas oportunidades. Para Renato, um gol antes dos 10 minutos da partida mudaria todo o cenário do jogo. 

"Falo desde que cheguei. A primeira partida hoje fora; temos que aproveitar as chances. É difícil aparecer. Quando aparecer, tem que fazer o gol. Porque o adversário não vai ter pena, não vai perdoar. Foi o que aconteceu. Se tivéssemos saído na frente, seria totalmente diferente o jogo. Senti eles nervosos no início. Depois, em uma bobeira nossa, uma desatenção da equipe toda, tomamos o gols", disse Portaluppi. 

Apesar das adversidades, Renato demonstrou confiança em sua equipe e acredita que o Grêmio ainda tem chances de chegar no G4. Porém, o técnico destacou a necessidade de enfrentar com seriedade os adversários que lutam contra o rebaixamento: "Daqui para a frente, temos que manter a dedicação, entrega e pensamento de conquistar uma vaga na Libertadores. Estamos a oito pontos do G4 e seis do G5 e temos 30 pontos para disputar. Tem muita coisa para acontecer. O Grêmio deu um pouco de azar porque vai enfrentar dois times que estão lutando contra o rebaixamento. Esses jogos não são fáceis e temos que tirar proveito deste desespero do adversário. Vamos jogar na Bahia e não tem jogo fácil no Brasileiro. Importante é a equipe voltar a ser equilibrada como nos três jogos sob o meu comando". 

Neste domingo (02), a delegação gremista deixou Belo Horizonte com destino à Salvador, onde enfrenta, na próxima quarta-feira (05), às 19h30, o Vitória. Com o resultado negativo, o Grêmio se distancia do G4, ocupando a nona posição na tabela do Brasileirão, com 40 pontos.