Renato justifica escolhas no Gre-Nal e revela que Edilson será multado pela expulsão

Treinador do Grêmio avaliou seus atletas no clássico contra Internacional e comentou expulsão do lateral-direito

Renato justifica escolhas no Gre-Nal e revela que Edilson será multado pela expulsão
Gre-Nal 411 acabou em 0 a 0 (Foto: Lucas Uebel / Grêmio)

O clássico Gre-Nal 411 teve pouco futebol desenvolvido com a bola nos pés e polêmicas para tecer comentários no pós-jogo. Com as anulações por parte da defesa se sobressaindo, o meio e o ataque de Grêmio e Internacional passaram em branco no placar de 0 a 0. Já nas confusões, o saldo foi de duas expulsões, uma para cada lado. Renato Gaúcho concedeu entrevista sobre a expulsão de Edilson no jogo da Arena do Grêmio.

Sobre a multa da famosa caixinha, o treinador comentou sobre o lateral. "Vai (ser multado), eles têm a caixinha. Os meus números de multa são mais altos, mas eu não quis mexer. Era Gre-Nal. Ele está errado, mas revidou. Depois que ele acerta, o Dourado revida. Eu vejo os dois lados da coisa. Se alguém só vê de um lado, posso fazer nada", analisou o caso.

De acordo com Renato, o atacante Vitinho também merecia a expulsão, pois iniciou a briga ao acertar socos no zagueiro Kannemann e Edilson errou na sequência, ao continuar a briga entre os atletas.

Renato Portaluppi também explicou porque poupou o meia Douglas: "Sempre vai fazer falta, ele é quem pensa no nosso meio-campo. Ele vinha de uma sequência de muitos jogos, tem 34 anos. Não poderia atuar a cada três dias. Coloquei o Bolaños na função que ele gosta de jogar, mas ele vem de uma parada muito longa. Por isso o colocamos hoje. Quando tivemos um jogador expulso, o tirei porque sabia que ele não iria aguentar os 90 minutos", disse.

O técnico gremista minimizou a má atuação de Miller Bolaños, ainda em necessidade de estabelecer uma sequência maior de jogos. Ele foi testado no lugar de Douglas: "O que eu pedi, ele desempenhou, que foi jogar na função do Douglas, encostando lá na frente. Sabia que ele não conseguiria render tudo que sabe. Como o Everton, que hoje está bem, vai acontecer com o Bolaños", otimizou.

Renato rechaçou a ideia de atuação com três volantes, pois justificou o posicionamento de Ramiro, com possibilidade de atacar pelo lado de campo, pela direita, assim como Pedro Rocha corre pelo lado oposto e volta para acompanhar os laterais. "Eu jogaria com três volantes se estivesse prendendo o Ramiro, no meu esquema tático. O Grêmio joga no 4-2-3-1".

Como avaliação geral, o técnico gremista gostou da postura da equipe, do empenho, da luta e afirmou que o time buscou mais a vitória do que o adversário, que mais procurou se defender, gastou tempo e buscou jogadas em laterais. A próxima partida do Grêmio será contra o Cruzeiro, na quarta-feira (26), às 21h45, no estádio do Mineirão. É o jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil.