Jogadores do Grêmio destacam predomínio da retranca do Santos e lamentam empate na Arena

Grêmio e Santos ficaram no 1 a 1 em partida realizada na Arena, em Porto Alegre

Jogadores do Grêmio destacam predomínio da retranca do Santos e lamentam empate na Arena
(Foto: Divulgação/Grêmio)

O Grêmio recebeu o Santos na noite deste domingo (30) na Arena, em Porto Alegre. Na partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro estava em jogo a vice-liderança da competição. Em um jogo com um grande primeiro tempo e um segundo não tão bom, o destaque ficou para a retranca da equipe paulista, que conseguiu segurar o melhor ataque do campeonato. David Braz marcou para o Peixe e Fernandinho empatou para o Tricolor gaúcho. Com o 1 a 1, o Grêmio se manteve na segunda colocação com 33 pontos, o Santos vem logo atrás, na terceira posição com 31.

Após a partida, os jogadores gremistas destacaram a forte retranca da equipe comandada por Levir Culpi e lamentaram o empate em casa.

O meia tricolor Ramiro afirmou que foi a maior retranca que enfrentou desde que chegou ao Grêmio: “Não tem o que falar. Tentamos de todas as maneiras. A equipe deles com onze na área. No primeiro tempo não convertemos em gol e no segundo era quase impossível a bola entrar, estava muito fechado. Dominamos os 90 minutos. Hoje foi o time que veio mais fechado desde que estou no Grêmio”.

O capitão Maicon, que reclamou muito da arbitragem durante a partida, evitou falar sobre o assunto, o volante destacou também o empenho da equipe: “Deixa que a diretoria tome as providências, reclame da maneira que tem que reclamar. Valeu o empenho da equipe, buscando o resultado e o Santos se defendendo. Em uma bola eles fizeram o gol. O resultado não foi o que queríamos, paciência, jogo de time grande. Nós atuamos muito bem”.

O Tricolor segue a 8 pontos do líder Corinthians e volta a campo na quarta-feira (2) diante do Atlético-GO. A partida será às 21h45min, no Estádio Olímpico de Goiânia. Pedro Geromel, que recebeu o terceiro cartão amarelo e Edilson, que foi expulso, desfalcam o tricolor.