Renato garante busca do Grêmio pelos títulos no ano: "Enquanto tiver chances, vamos brigar"

Tricolor garantiu vaga às quartas de final da Copa Libertadores na noite desta quarta-feira ao vencer de virada o Godoy Cruz na Arena

Renato garante busca do Grêmio pelos títulos no ano: "Enquanto tiver chances, vamos brigar"
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Embalado ao som de mais de 38 mil vozes e com dois gols do goleador Pedro Rocha, o Grêmio conquistou a classificação diante do Godoy Cruz e avançou às quartas de final da Copa Libertadores da América. No primeiro jogo, a equipe já havia conquistado a vantagem  por 1 a 0 e com a vitória de virada por 2 a 1 nesta quarta feira na Arena do Grêmio , avança a próxima fase da competição e enfrentará o vencedor do confronto entre Botafogo e Nacional-URU, que duelam na quinta-feira.

Em entrevista coletiva, o técnico Renato Portaluppi destacou a meta alcançada pela equipe, mas ressaltou o nível de competitividade das equipes em se tratando de Copa Libertadores: "O mais importante é que o Grêmio fez a parte dele hoje. Alertei meu grupo na preleção. Muitos colegas jornalistas de vocês falavam que o Grêmio já estava classificado, o jogo era fácil. Nas oitavas de final da Libertadores, não tem jogo fácil. Hoje foi uma final de Copa do Mundo para o nosso adversário. Amanhã, tanto um quanto o outro. Seja brasileiro ou de fora, é sempre muito difícil. Agora deixa eles se matarem para ver quem vai enfrentar o Grêmio".

Com classificação desta noite, o Tricolor segue na disputa de três competições: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores da América. Questionado sobre uma possível prioridade em algumas das competições, o comandante foi firme:

"Enquanto tiver chances, vamos brigar pelas três. Só que é impossível repetir a mesma equipe em todas. Hoje foi diferente. E é assim que vamos levar. É um desgaste muito grande. Mas o importante é que estamos bem nas três."

Questionado sobre a situação de de venda de Luan, o comandante destacou a qualidade do atacante, mas ressaltou o poder de grupo e afirmou já ter em mente como suprir a ausência do jogador, caso ele deixe a equipe: "O Luan é um jogador diferenciado, tanto que querem comprá-lo. Mas isso é problema da direção, enquanto ele tiver aqui, ele vai jogar. O mais importante é o que o grupo consegue diante dos adversários. Se acaso o Luan sair já temos o plano B e C na cabeça".