Dia 15 e o mês inteiro: O Grêmio e suas referências em setembro

Tricolor gaúcho aniversaria em mês repleto de ídolos nascidos

Dia 15 e o mês inteiro: O Grêmio e suas referências em setembro
Estádio Olímpico Monumental foi fundado em 19 de setembro de 1954 (Foto: Divulgação / Grêmio)

Foi em 15 de setembro de 1903. O clube Grêmio Porto Alegrense surgia na capital gaúcha para mais tarde conquistar o que houvesse pela frente. Da cidade ao estado, do estado ao país, do país à América do Sul e quem pintasse no caminho em 1983. O Grêmio não só se deteve à data de sua fundação, como possui diversas referências históricas em relação ao mês de setembro. O seguinte texto, publicado em mais um aniversário do clube, tem como objetivo citar grandes personagens da história tricolor nascidos neste mês.

Na lista, estão 10 jogadores da história do Grêmio nascidos no referido setembro do clube. Além deles, não há como esquecer que o histórico estádio Olímpico Monumental, o mais vencedor na trajetória mais do que centenária do Tricolor, foi inaugurado com vitória sobre o Nacional do Uruguai em 19 de setembro de 1954. As fotos não creditadas no texto são de divulgação do Grêmio Porto Alegrense.

Renato Portaluppi. 9 de setembro.

O atacante gaúcho de Guaporé é considerado por muitos o maior ídolo gremista na história. 74 gols pelo clube. Foi decisivo no gol do título da Libertadores da América de 1983 ao assistir César com um cruzamento que partiu de uma jogada que parecia morta. Na disputa mundial daquele mesmo ano, dois gols diante do Hamburgo para o Grêmio ser o grande campeão no Japão. O segundo em uma verdadeira pintura no decorrer da prorrogação. Além disso, títulos estaduais pelo clube e a volta triunfal para assumir como técnico. Após duas passagens, na terceira, a conquista da Copa do Brasil de 2016. Renato concretiza e justifica a escolha maioritária dos torcedores por ele como maior ídolo.

Tarciso. 15 de setembro.

Arquivo Pessoal / Tarciso

O Flecha-Negra marcou 222 gols pelo Grêmio. É considerado o segundo artilheiro gremista na história. Atuou desde 1973 até o ano de 1985, em mais de uma década de exibições. Participou dos períodos difíceis nos anos 70 até a recuperação no simbólico 1977, com a conquista estadual. Adiante, o Brasileirão, a Libertadores e o mundo estiveram entre as taças que Tarciso participou em grande presença pelo Tricolor. Hoje, o ex-atacante se tornou vereador na cidade de Porto Alegre.

China. 13 de setembro.

Quem atuou com Renato e Tarciso nas principais conquistas dos anos 1980 foi o volante Henrique Conceição, o China. O meio-campista era peça importante para Espinosa e os demais treinadores da época, sempre dedicado e com boa referência técnica. Segue pelo estado e a participar de eventos que envolvam o Tricolor gaúcho, seu time do coração.

Gessy. 24 de setembro.

214 gols para o terceiro artilheiro gremista na história. Tentos importantes em bom período de grenais para o Grêmio nos anos 60, arrasador com um triplete contra o Boca Juniors na Bombonera. Gessy participou dos primeiros campeonatos brasileiros pelo Tricolor, além da conquista do Sul-Brasileiro de 1962.

Juarez Tanque. 20 de setembro.

Catarinense de Blumenau, Juarez foi contemporâneo de Gessy. Faziam gols esses dois? Evidente que sim. O Tanque marcou 202 ao longo da carreira pelo Grêmio, sendo o quarto maior artilheiro do Porto Alegrense. Atuou entre 1955 e 1962 pelos campos gaúchos com a camisa do Tricolor, seu maior clube na trajetória. Juarez atualmente está com 88 anos.

Foguinho - Osvaldo Rolla. 9 de setembro.

Foguinho foi a chama de um dos primeiros times do Grêmio mais marcantes. Jogou com a camisa tricolor durante os anos 1930 e treinou durante os anos 1950. Um total de 210 gols em registrados 250 jogos. Foi decisivo em grenais históricos, como o que ocorreu para decidir a taça de Porto Alegre em 1935, o Gre-Nal Farroupilha, em que contabilizou um gol e uma assistência na vitória por 2 a 0. Como atleta e treinador, foram seis títulos gaúchos e 13 campeonatos citadinos no currículo.

Everaldo. 11 de setembro.

A estrela tricolor. Campeão da Copa do Mundo de 1970 pela Seleção Brasileira, foi o primeiro atleta a atuar por um clube gaúcho campeão mundial pelo Brasil. Everaldo foi homenageado como a estrela na bandeira gremista. Infelizmente, faleceu precocemente aos 30 anos, em 1974. O lateral-esquerdo está eternizado na história gremista.

Maicon. 14 de setembro.

Volante de qualidade técnica e passes precisos. Fora isso, assumiu a braçadeira para ser o capitão Maicon na conquista da imprecindível Copa do Brasil de 2016. O jogador foi eternizado na calçada da fama tricolor em seu aniversário em 2017.

Jardel. 18 de setembro.

Mário Jardel foi o 20º artilheiro gremista na história. 65 gols, muitos de cabeça, em sua especialidade dentro da grande área. Conquistou Copa do Brasil, Copa Libertadores, da qual foi o artilheiro do torneio em 1995, e Campeonato Brasileiro. O atacante nordestino se mostrou de exímia importância para os grupos do técnico Luiz Felipe Scolari.

Pedro Geromel. 21 de setembro.

O zagueiro paulista chegou ao clube em 2014, superou os desconfiados e tomou conta do setor defensivo. Se acertou com todos os parceiros que atuaram na zaga e foi feliz com Kannemann para a conquista da Copa do Brasil em 2016. Chamado de Geromito, Geromonstro e Gerodeus por muitos gremistas que admiram o perspicaz atleta tricolor.