Luan deixa Guerrero e Arthur para trás e é eleito o Rei da América 2017

Atacante ganhou o prêmio de melhor jogador, com 182 votos dos 386 jornalista que participaram da eleição

Luan deixa Guerrero e Arthur para trás e é eleito o Rei da América 2017
Última partida de Luan pelo Grêmio em 2017 foi contra o Real Madrid, no Mundial de Clubes (Foto: David Ramos/Fifa)

Luan ganhou o prêmio de Rei da América, competição promovida pelo jornal uruguaio El Pais. O atacante do Grêmio superou Paolo Guerreiro, do Flamengo, e Arthur, colega de equipe. Além dele e do meio-campista, Marcelo Grohe também recebeu votos, enquanto Tite, técnico da Seleção Brasileira, foi eleito o melhor treinador.

Em 2017, o Grêmio conquistou o tricampeonato da América e Luan foi eleito o melhor jogador da competição. Sua atuação no campeonato foi nomeada por muitos como responsável para a conquista na Libertadores e para ter ganho a votação, com 49,45% dos votos. O atacante só perdeu a artilharia da competição sul-americana para o atacante argentino José Sand, do Lanús, com nove gols, um desses marcados na final do torneio, na Argentina. 

Luan renovou o contrato com o time gaúcho até 2021 e se consagrou como um dos principais nomes da equipe, junto com Grohe, Arthur, Geromel e Kannemann. Dos cinco, especula-se que apenas Arthur, que não jogou o Mundial devido à lesão, não esteja no elenco no próximo ano.

Este é o oitavo prêmio a ser conquistado por um jogador brasileiro. Bebeto (1989), Raí (1992), Cafu (1994), Romário (2000), Neymar (2011 e 2012) e Ronaldinho (2013) já levaram o "Rei da América" para casa. A Argentina é o país com mais vencedores do prêmio. 

Os dez jogadores mais votados ao Rei da América:

1 - Luan (Brasil): 182 (49,46%)

2 - Paolo Guerrero (Peru): 65 (17,66%)

3 - Arthur (Brasil): 46 (12,50%)

4 - Darío Benedetto (Argentina): 24 (6,52%)

5 - Lautaro Acosta (Argentina): 8 (2,17%)

6 - Jonathan Álvez (Uruguai): 6 (1,63%)

7 - Marcelo Grohe (Brasil): 5 (1,36%)

8 - José Sand (Argentina): 5 (1,36%)

9 - Ezequiel Barco (Argentina): 4 (1,09%)

10 - Ignacio Scocco (Argentina): 3 (0,82%)

Seleção de melhores indicados pelo jornal El Pais: 

Luan, Arthur, Grohe, Geromel e Guerrero são lembrados para a seleção. Além deles, Sand, artilheiro da Libertadores, Acosta e Gomez, jogadores do Lanús, e Barco e Tagliafico, campeões da Copa Sul-americana com o Independiente. Tite, treinador da seleção brasileira, foi eleito com 30,43% como melhor de 2017. Renato Portaluppi, do Grêmio, ficou em quarto lugar.