Recordar é viver: Há 21 anos, Grêmio goleava Independiente e se tornava Campeão da Recopa

Tricolor encontrou algumas dificuldades na primeira etapa, mas garantiu o título no segundo tempo em 1996

Recordar é viver: Há 21 anos, Grêmio goleava Independiente e se tornava Campeão da Recopa
(Foto: Divulgação / Grêmio FBPA)

Grêmio e Independiente começam a decidir na noite desta quarta-feira (14) o título da Recopa Sul-Americana. Tricolores e Rojos já se enfrentaram 12 vezes na história. Um desses confrontos já decidiu essa mesma competição, em 1996. A partida foi realizada no Japão.

O Tricolor de Porto Alegre chegou à Recopa Sul-Americana de 1996 após ter vencido o Atlético Nacional, da Colômbia na final da Copa Libertadores de 1995. Jogando no Estádio Olímpico, o Grêmio venceu a partida de ida por 3 a 1 Marulanda (contra), Jardel e Paulo Nunes marcaram os gols da equipe brasileira. Ángel descontou para a equipe colombiana.

Na partida de volta, em Medellín, o Grêmio conseguiu empatar em 1 a 1 e foi campeão da Libertadores da América pela segunda vez. Dinho, de pênalti, marcou o gol de empate aos 40 minutos do segundo tempo.

Já o Independiente chegou à decisão de 1996 após vencer a Supercopa Libertadores de 1995. O fato curioso foi que o Rojo disputou a final da competição diante do Flamengo, mesmo adversário da final da Copa Sul-Americana em 2017. Com um gol de Mazzoni e outro de Domizzi, a equipe argentina bateu a brasileira na partida de ida, em casa. Romário chegou a marcar um gol no segundo jogo, no Maracanã, mas o título ficou com o Independiente.

A Recopa Sul-Americana era disputada de forma diferente em 1996. Na época a decisão era disputada em apenas uma partida e em campo neutro. Grêmio e Independiente realizaram a 7ª edição do torneio, na cidade de Kobe, no Japão.

A equipe comandada por Luiz Felipe Scolari, na época, não encontrou dificuldades e goleou os comandados de Gregorio Pérez por 4 a 1. Jardel abriu o placar aos 19 minutos da primeira etapa e viu o Independiente empatar três minutos mais tarde em cobrança de pênalti de Burruchaga. O Grêmio conseguiu a virada ainda na primeira etapa. Carlos Miguel marcou o gol aos 51 minutos.

Antes da virada, o Grêmio encontrou algumas dificuldades. O empate fez a equipe argentina se animar e crescer na partida. O Tricolor tentou jogar nos erros do Independiente. As principais jogadas foram lançamentos nas costas da defesa para chegar em Jardel. A equipe comandada por Luiz Felipe Scolari tinha uma boa jogada aérea.

Na segunda etapa só deu Grêmio. Adílson ampliou aos 23 minutos e Paulo Nunes fechou o placar aos 35. Desta forma a equipe brasileira conquistou a competição pela primeira vez.