Argel exalta objetivo alcançado fora de casa e afirma: "Temos que valorizar essa vitória"

Treinador não quis se pronunciar sobre possíveis punições ao atacante Vitinho, expulso na etapa complementar

Argel exalta objetivo alcançado fora de casa e afirma: "Temos que valorizar essa vitória"
Argel deu méritos a seus comandados pela vitória fora de seus domínios (Foto:Ricardo Duarte/Internacional)

Felicidade sem dúvidas é a palavra que melhor descreveu a massa colorada presente no Alfredo Jaconi, nesta tarde de domingo(1). Internacional na ocasião, carimbou sua segunda vitória no ano diante dos jaconeiros e levou a vantagem para seus domínios, onde será decidido quem será o grande Campeão Gaúcho de 2016.

O treinador Argel Fucks em sua coletiva mostrou-se satisfeito com o rendimento de seus comandados. Segundo ele, atletas fizeram tudo como havia sido traçado nos treinamentos e, o mais importante, conseguiram se manter firmes na partida, mesmo contando com um jogador a menos na segunda etapa.

"A equipe tinha se proposto a não tomar gol e fazer gol na casa do adversário. Isso a gente fez. Foi difícil, complicado, contra um adversário de muita qualidade e que nas duas partidas que jogou na sua casa fez quatro gols, sem sofrer nenhum", disse.

Argel optou por desconsiderar vantagem obtida diante do Juventude. Para ele não existe nenhum resultado garantido no Beira-Rio: "Temos que valorizar essa vitória, mas sabendo que não se fez mais que a obrigação", avaliou.

Fato muito comentado durante e após a partida foi o ato indiciplinar cometido pelo atacante Vitinho, o qual ocasionou em sua expulsão, somado ao comentário de Argel ainda em sua área técnica, a cerca do ocorrido: "Tem que jogar com a cabeça". Treinador em coletiva, não quis se quer comentar sobre eventuais punições a Vitinho pelo lance.

"Foi um lance bobo, mas que acontece no futebol com quem está lá dentro. E os jogadores correram por ele." 

Contudo, treinador afirmou que o fator apesar de ser impactante tratando-se de uma final, não alterou nada em sua análise a cerca da partida, afinal já havia treinado jogar deste modo, com um jogador a menos. E, para ele, o que impactou mesmo foi o seu grupo de atletas.

"Quando fecha o treino, a gente trabalha um jogador a menos, com duas linhas de quatro. O grupo foi treinado para esse tipo de cenário. A expulsão do Vitinho não é mais importante que o jogo."