A passagem de Argel Fucks pelo Internacional

Trocar o pneu do carro com o carro em andamento, Recopa, Gauchão, Pézinho no chão, 13 pontos em 15 disputados, o trator e a demissão, os momentos de Argel Fucks a frente de Internacional

A passagem de Argel Fucks pelo Internacional
(Foto: Divulgação / S.C Internacional)

Argel Fucks foi anunciado como técnico do Internacional no dia 14 de agosto de 2015 após a saída do Uruguaio Diego Aguirre, que foi eliminado da Libertadores daquele ano, isso às vésperas de um Gre-Nal, que o Internacional foi goleado por 5 a 0. Chegou à equipe gaúcha com o estilo sanguíneo à fim de dar um novo animo para o grupo de jogadores. Pela equipe colorada, Argel conquistou o título do Campeonato Gaúcho de 2016, vencendo o Juventude na final e o da Recopa Gaúcha de 2016 em cima do São José, nos pênaltis.

SAIBA MAIS: Internacional comunica saída do técnico Argel após derrota para Santa Cruz

Recuperação no nacional e o hexa gaúcho

Quando Argel chegou ao Internacional, a equipe ocupava a 11ª colocação do Brasileirão 2015, isso na última rodada do primeiro turno da competição, mas reverteu a situação no returno do campeonato tendo como principal força sua casa, o estádio Beira Rio, onde não perdeu nenhum jogo. A equipe gaúcha teve a segunda melhor campanha do returno do Brasileiro, atrás somente do Corinthians, que seria o campeão daquele ano. O Inter terminou a competição na quinta colocação, a dois pontos do G-4, não podendo disputar a libertadores de 2016.

Tendo somente o Campeonato Gaúcho para disputar o primeiro semestre, não poderia ser diferente, Argel conquistou o título estadual, porém o futebol demonstrado no decorrer da competição não empolgava a torcida e terminou a primeira fase da competição na 3ª colocação, atrás de São José e Grêmio. Na fase mata-mata cumpriu com sua obrigação chagando até a final contra o Juventude. Na final conseguiu vencer os dois jogos e conquistou o hexacampeonato estadual. Antes disso Argel já havia ganhado o título da Recopa Gaúcha em cima do São José, no jogo de despedida do ídolo D’Alessandro.

O Inicio avassalador no Campeonato Brasileiro e logo a queda

Apesar de ter tropeçado em casa na estreia diante de Chapecoense, o time comandado por Argel conseguiu dar a volta por cima vencendo São Paulo e Santos fora de casa. Dos 15 primeiros pontos disputados a equipe colorada conquistou 13 e chegou a liderar o campeonato. Nessa altura da competição a equipe gaúcha ainda não apresentava um bom futebol dentro de campo, porém conseguia através de um ou dois contra-ataques por jogo, matar a jogada e fazer os gols necessários para conquistar os três pontos.

A melhor partida do Inter na era Argel foi em casa, diante do Atlético Mineiro, jogo em que a equipe colorada venceu por 2 a 0, mostrando um futebol convincente, com trocas de passes, cruzamentos com objetividades e boa defesa. Muitos pensaram que o time poderia embalar, mas o que aconteceu foi uma sequencia de seis jogos sem vitória, conquistando apenas um ponto em 18 disputados. Duas derrotas aconteceram no estádio Beira Rio, para Botafogo (3 a 2) e Grêmio (1 a 0).

O Internacional comunicou a demissão do técnico Argel Fucks através de seu site oficial na noite do domingo (10), após a derrota para o Santa Cruz no Recife. Na nota havia o seguinte: “O Sport Club Internacional, através de sua diretoria, decidiu tomar novos rumos na temporada e o treinador Argel Fucks deixa o comando da equipe[...] O Inter agradece a Argel Fucks pela dedicação, trabalho e conquistas no período e deseja sorte na sequência de sua exitosa carreira.

As conquistas de argel

Dentro dos feitos de Argel, estão a recuperação do zagueiro Paulão que no time de Diego Aguirre estava em baixa e com a saída de D’Alessandro acabou se tornando o capitão da equipe no início do ano. Ainda dentro o Brasileiro de 2015, Argel colocou o atacante Vitinho novamente no time. Vitinho foi fundamental na reta final da competição, marcando gols importantes que garantiram três pontos em diversas partidas, tornando-se o artilheir colorado dentro da competição. Já no início do ano o ex-treinador da equipe gaúcha apostou na base colorada, lançando jogadores como os meias Andrigo, craque do campeonato gaúcho 2016, e Gustavo Ferrareis, além do atacante Aylon.

Argel ainda conseguiu uma sequência de 18 jogos sem perder entre a metade do Gaúchão e o Início do Brasileiro de 2016. Nesse tempo foram 12 vitórias e seis empates, na época o aproveitamento de Argel chegou a 72%. Argel também ficou marcado no Internacional por suas citações em entrevistas coletivas e redes sociais. Em cada uma delas ele largava uma frase, as mais lembradas pelos torcedores são: “Trocar o pneu do carro com o carro em andamento”, “Pézinho no chão” e o áudio vazado antes do Gre-Nal 410: “E domingo se Deus quiser e Deus quer, a gente arruma a casa e passa o trator por cima dos cara”

O que faltou para Argel

Apesar dos títulos conquistados, Argel não tinha a total confiança do torcedor colorado por não ser um técnico considerado “medalhão”, além de nunca ter trabalhado diante de um clube do tamanho do Internacional. O futebol mostrado pela equipe colorada também deixou muito a desejar, na maioria dos jogos o colorado jogava por uma bola para poder decidir a partida e chegou o momento em que isso não era mais o suficiente.

O ex-comandante colorado ficou a frente da equipe em 61 jogos, conquistando 32 vitórias, 15 empates e 14 derrotas, com um aproveitamento de 60,6% e deixa o comando colorado após quatro derrotas seguidas em seis jogos e muita cobrança da torcida. O contrato do treinador iria até o final de 2018.

Em nota oficial, Argel agradeceu toda a dedicação do grupo de jogadores, comissão técnica, funcionarios e direção do Inter.

"Deixo o clube com a certeza de que houve esforço, entrega total e 100% de dedicação no trabalho. Morei e fui criado no Beira-Rio como jogador e pessoa; continuarei seguindo este clube em qualquer lugar em que estiver.[...] Deixo o Internacional da mesma forma e com o mesmo pensamento da época em que saí do clube como atleta: com a certeza de que me tornei um profissional e uma pessoa melhor. Obrigado a todos que estiveram ao meu lado."

O nome do novo treinador colorado deve ser anunciado nos próximos dias. Entre os nomes mais citados estão: Abel Braga, Mano Menezes, Vanderlei Luxemburgo e Antônio Carlos.