Vitório Piffero não cogita falar em rebaixamento: "Estamos longe da zona"

Seijas e Vitório Piffero pedem o apoio da torcida mesmo depois da décima partida sem vencer

Vitório Piffero não cogita falar em rebaixamento: "Estamos longe da zona"
(Foto: Divulgação/S.C Internacional)

Na noite desta quinta-feira (4), o Inter foi até Minas Gerais, para a partida contra o Cruzeiro, pela 18° rodada do Campeonato Brasieliro, onde a Raposa ganhou de 4 a 2, com três gols de Rafael Sóbis, ex-Inter e ídolo colorado, e Abila para o Cruzeiro. E o Internacional, marcou seus gols com Seijas e Alex (de pênalti).

O Internacional vem de dez partidas sem vencer e está, no momento, em 14° posição na tabela, com apenas três pontos da zona de rebaixamento. O Colorado contava com uma vitória contra o Cruzeiro para subir na tabela. Atualizando, o histórico de Inter e Cruzeiro são de 78 jogos, com 28 vitórias do Inter, 29 vitórias do Cruzeiro e 21 empates.

Com a derrota, Ernando fala sobre a má fase do clube: "Infelizmente tomamos o gol, não tivemos forças pra virar ou empatar, e eles viraram. Não tem muito o que falar agora."

Marquinhos, que entrou no lugar de Anderon no segundo tempo, falou sobre a derrota: "Essa situação só nós podemos reverter. A gente tem que ver o que estay acontecendo, porqus a torcida está sempre apoiando e semana passada a torcida fez um show lindo e acabamos fazendo isso hoje, temos que rever isso."

Anderson, meia colorado, manifesta sua indignação sobre tomar gols em poucos minutos: "Momento difícil, não podemos tomar gols em 2 minutos, agora é baixar a cabeça e trabalhar."

Seijas, foi o jogador que mais se manisfestou e se indignou com o mal momento do Internacional, e pediu desculpas à torcida: "Agora é o momento de fechar a boca e reconhecer que o momento é horrível . Peço desculpas ao torcedor, mas tenho certeza que vamos sair mais fortes, sei que é difícil de acreditar, mas vamos conseguir, peço pra que acreditem em nós é difícil fazer 2 gols como visitante, e mesmo assim perder, isso não é normal. Brigar pra não cair é a nova realidade."

Piffero e sua declaração sobre a ausência se diretores dentro do clube

A direção do Internacional está sem vice presidente, após o pedido de demissão de Carlos Pellegrini. Com isso, o presidente Vitório Piffero assumiu o cargo de vice presidente de futebol. Ao ser questionado se, em algum momento, ele estaria precisando de apoio, e precisando ouvir conselhos de outras pessoas, ao invés de coordenar tudo sozinho, o presidente declarou: "Eu assumi esse cargo (vice presidente) a contra-gosto. Acho que errei, mas já estou providenciando uma nova direção, e pretendo anunciar até sábado (6)." ao tocar no nome de Fernando Carvalho, para ajuda-lo a dirigir o clube, ele declarou que: "Não tenho nenhum nome ao certo, e não falarei em nomes por enquanto." Mas as noticias mais apuradas da imprensa gaúcha é de que Iarley, que hoje comanda as bases do Inter, e Paulo Cesar Tinga, que também faz parte da direção das categorias de base e Pedro Affatato, sao os nomes mais cotados para a nova organização de diretores de futebol do Inter.

Vitório Piffero também declarou que precisa muito do apoio do torcedor e relata que os jogadores no vestiário também estão abalados: "Primeiro que o vestiário é de indignação. Isso é um fato, a indignação é de todos, e vamos trabalhar pra que domingo isso se reverta. Peço pra que domingo o torcedor colorado não vaie  e sim apoie os 90 minutos. Se o resultado for negativo, pode vaiar, mas antes disso, apoiem. Estamos em 14° lugar nesse momento e precisamos de apoio para subir."

Ao ser questionado sobre a realidade do Inter (no momento) ser de 'cuidar para não cair', e ao ser cobrado por títulos, Piffero declarou: "O Internacional sempre disputa títulos, ainda temos a copa do Brasil, estamos numa situação complicada, mas vamos sair disso. Ainda estamos longe daquela zona (de rebaixamento)."

O próximo adversário do Inter é o Fluminense, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.