Fabiano Eller comenta sobre a importância de Fernandão no Inter; Roth convoca a torcida

Fabiano Eller diz que Fernandão não foi só um líder dentro de campo e que Enzo vai guarda esse momento para sempre

Fabiano Eller comenta sobre a importância de Fernandão no Inter; Roth convoca a torcida
Enzo (Foto: Ricardo Duarte / S.C Internacional)

Na noite desta terça-feira (16) o Internacional realizou uma partida comemorativa aos 10 anos da primeira conquista da Copa Libertadores da América. A partida realizada no estádio Beira Rio contou com um público de mais de 15.000 pessoas. Os Heróis de 2006 enfrentaram os Craques do Inter. O jogo teve momentos emocionantes “imitando” alguns lances da conquista de 2006, além da entrada de Enzo, filho de Fernandão, aos nove minutos do segundo tempo.

A partida acabou com vitória de 6 a 3 para os Heróis de 2006. Ao final da partida conversamos com Fabiano Eller, que falou sobre a importância de Fernandão na conquista de 2006 e a entrada de Enzo no segundo tempo:

“Foi emocionante pra caramba, quem estava aqui hoje viu e realmente foi uma coisa diferente. O Fernandão foi fundamental para a gente, tanto dentro de campo como fora de campo. Era um líder, era respeitado. Sabia cobrar, mas também dava exemplo para poder cobrar. Foi uma perda muito difícil para a gente e também para o torcedor que até hoje postam homenagens para ele em redes sociais. Eu convivi com ele aqui por um ano, imagina para quem teve mais tempo com ele. O filho dele poder viver esse momento foi algo que vai ficar marcado para sempre na vida dele. Foi merecida a homenagem”, disse o ex-zagueiro colorado.

Um dos momentos mais marcantes da noite de ontem foi a entrada de Enzo no segundo tempo. O garoto que joga nas categorias de base do Internacional marcou um gol aos 26 minutos. Mesmo em condições de impedimento o atacante avançou e chutou, para a alegria e emoção de toda a torcida presente no estádio. No final do jogo Enzo falou que assim como o pai, quer fazer história pelo clube gaúcho:

“Ser jogador é o sonho de qualquer criança. Como o Iarley e o Tinga, quero fazer história no Inter. Jogo um pouco parecido com o meu pai, no Inter brincam que sou parecido com ele. Não sou muito de velocidade, preciso jogar mais rápido”, declarou Enzo.

O novo treinador do time colorado, Celso Roth, aproveitou para chamar a torcida para o jogo em casa diante do São Paulo, partida essa que será realizada no domingo (21):

“O torcedor tem que vir, estamos precisando. O time passa por um momento de desequilíbrio técnico, precisamos nos reencontrar. Contra a Chapecoense, fizemos uma partida razoável, mas ainda longe do que queremos. Temos de nos recuperar, respeitando, é claro, o São Paulo”, comentou Roth.