Emocionado, Fernando Carvalho enfatiza momentos distintos do Inter: "Fomos da tragédia à alegria"

Dirigente e ídolo no Internacional, Carvalho, saiu emocionado ao declarar seu orgulho de ser colorado

Emocionado, Fernando Carvalho enfatiza momentos distintos do Inter: "Fomos da tragédia à alegria"
Fernando Carvalho se emociona ao declarar seu orgulho de ser colorado (Foto: Lucas Uebel/ Divulgação/Internacional)

O Internacional comandado por Celso Roth, diante de uma massa de torcedores que estiveram presentes no estádio Beira-Rio prontos a apoia-lo, com muita garra, venceu e convenceu seu torcedor de que, a partir de então, tudo pode ocontecer no Campeonato Brasileiro. Com o resultado carimbado por Vitinho na etapa complementar, o colorado encontra-se provisoriamente, fora do Z-4.

E, ao que tudo indica, nesta noite o vice de futebol e líder colorado Fernando Carvalho, viveu uma de suas maiores emoções deste sua volta ao Inter. Treinador avaliou este momento vivido "da tragédia à alegria" como único, mas que não desejaria viver novamente. Dirigente ainda se emocionou ao espressar seu orgulho de ser colorado.

"Fomos da tragédia à alegria. Foi um momento único, mas que eu não quero passar de novo. Chega! Ninguém aguenta. Valeu pelo resultado, pela possibilidade de conquistar uma partida desse naipe. Eu sou orgulhoso de ser colorado, orgulhoso (Chorou). Quem tem uma torcida como essa não pode cair", declarou.

Sempre muito direto e franco, Carvalho avaliou não ter explicação para o desenrolar desta partida. O sofrimento parcia não ter fim, mas existia uma luz que brilhava mais forte e essa luz vinha do Internacional que, ao cometer pênalti, Danilo defendeu e ao sofrer a penalidade, Vitinho converteu.

"Não tenho uma explicação maior porque foi muito sofrido. O Coritiba muito bem armado, criou algumas situações. No final, sofrer aquele pênalti e logo a seguir ter o pênalti a favor, não tem muita explicação", avaliou.

Por fim, o dirigente lembrou de seus momentos passados pelo Inter como torcedor, onde a má fase durava não mais que dois jogos bem por conta desta fase ruim iniciar-se nas últimas rodadas do certame. 

"Passei por situações assim, mas foi um jogo ou dois, agora é um semestre. Eu não aguento mais sofrer desse jeito, mas vamos até o final. A torcida está consciente disso. Eu nunca passei por isso, mas vamos passar e vamos superar", finalizou.