Direção do Internacional garante permanência de Guto Ferreira, mas indica ultimato

Presidente do clube e vice-presidente de futebol bancaram o treinador, mas vitória diante de Oeste e Goiás são obrigação

Direção do Internacional garante permanência de Guto Ferreira, mas indica ultimato
(Foto: Ricardo Duarte / Internacional)

Mais uma vez o Internacional amargou o gosto da derrota. Desta vez, quem o inimigo do Colorado foi o Vila Nova. O placar? 2 a 1 para os goianos e mais um pós-jogo de dúvidas sobre o trabalho de Guto Ferreira. A verdade é que outra vez a equipe do Inter esteve abaixo do esperado. O quê não é novidade desde a queda para a Série B do Campeonato Brasileiro 2017.

Após o término da partida, o presidente do Internacional, Marcelo Medeiros e o vice-presidente de futebol, Marcelo Melo desceram o túnel do vestiário do Serra Dourada para uma reunião com o técnico Guto Ferreira. A conversa durou aproximadamente 30 minutos. Lá ficou decidido que Guto permanece no cargo até segunda ordem. Porém esse prazo de validade tem data: as duas próximas partidas diante de sua torcida no estádio Beira-Rio. Em entrevista, Roberto Melo deixou clara a importância de uma vitória nas duas próximas partidas e a evolução no desempenho da equipe.

"O Guto continua.Temos dois jogos importantíssimos no Beira-Rio na sequência. Precisamos para dar mais tranquilidade, quem sabe ingressando no G-4 ter melhor desempenho, poder sair e fazer bom jogo contra o Guarani. Mas terça-feira nosso treinador é o Guto Ferreira". Além disso, Melo avaliou os confrontos em casa como obrigação de vitória, o que soou ainda mais como tom de ultimato. "Temos a obrigação de evoluir nos dois jogos em casa para sair no jogo fora e terminar o turno no G-4. Temos que arranjar força, capacidade, a torcida vai cobrar, temos obrigação de conseguir a vitória terça-feira", concluiu o cartola. 

Depois de Roberto Melo, o presidente Marcelo Medeiros foi aos microfones. A autoridade máxima colorada fez de sua fala um ultimato muito mais forte do que as palavras do vice de futebol. O mandatário fez um pronunciamento, e não respondeu às perguntas, como é feito de costume. Em sua palavra, Medeiros disse que compreende a indignação dos torcedores do Inter, mas convocou a torcida para o confronto diante do Oeste-SP.

"O torcedor tem todo o motivo para estar indignado. O desempenho está muito aquém do que o grupo tem capacidade de dar. Vamos trabalhar para que no próximo jogo a gente possa conquistar os três pontos e dar seguimento à caminhada, na busca pela Série A, que é a missão da diretoria", comentou. O presidente também falou sobre a indignação de toda a cúpula, grupo de jogadores e comissão técnica, mas pediu o apoio da torcida. "Estamos indignados com o desempenho. Os jogadores estão indignados. A comissão está buscando a melhor forma de jogar. Vai ter que ser na força, na marra, na garra. Temos que contar com paciência, com apoio", finalizou. 

O Internacional volta à campo na próxima terça-feira, às 21:30 diante do Oeste, no estádio Beira-Rio. O Clube do Povo está atualmente na sexta posição na tabela, com 24 pontos. A equipe entrará em campo para atuar pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, pressionado por uma vitória.