Em duelo de opostos, Internacional quer encostar na liderança diante do lanterna ABC

Colorado viaja ao Nordeste para quebrar tabu de cerca de dois anos; Desfalcado, ABC busca sair da seca de quatros jogos para deixar última colocação

Em duelo de opostos, Internacional quer encostar na liderança diante do lanterna ABC
(Foto: Ricardo Duarte / Divulgação Internacional)
ABC-RN
INTERNACIONAL
ABC-RN: Edson; Jonathan Bocão, Cleiton, Márcio Passos e Levy; Anderson Pedra, Zotti, Gegê e Vitor Júnior; Tatá e Nando. Técnico: Márcio Fernandes
INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, D’alessandro, William Pottker e Eduardo Sasha; Leandro Damião. Técnico: Guto Ferreira
ÁRBITRO: Felipe Gomes da Silva, auxiliado por Luiz Souza Santos Renesto e Diogo Morais (trio paranaense).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017, no estádio Frasqueirão, Natal, RN.

A sequência de vitórias vai levando o Colorado a águas mais tranquilas na Série B. Afinal, quatro vitórias consecutivas servem mesmo para embalar a equipe e empolgar o torcedor. Porém, há mais um desafio pela frente. Neste sábado (19) o Internacional vai até Rio Grande do Norte para enfrentar o ABC, em Natal. A partida será no estádio Frasqueirão e a bola rola a partir das 16:30 pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017.

Com quatro vitórias consecutivas, o Celeiro de Ases deu um salto na tabela, e permanece firme e forte no G-4. Na segunda (2ª) posição com 36 pontos, o clube porto-alegrense continua na caçada ao líder, América-MG. A diferença entre as equipes é de apenas três pontos. Após o 3 a 1 em cima do Londrina estádio Beira Rio, o Colorado busca quebrar um tabu que dura cerca de dois anos. Desde 2015, o clube não tem uma sequência de cinco vitórias. 

Ao contrário dos gaúchos, os Potiguares vem em uma maré de azar no campeonato. Vivendo seu pior momento na competição, o ABC-RN está a quatro jogos sem vencer, perdendo os últimos dois jogos. A equipe potiguar somou apenas quatro pontos nos seus últimos cinco jogos e hoje, com os jogos anteriores já finalizados, ocupa a última posição na tabela, com 16 pontos. 

A serenidade ronda o ambiente Colorado

Com essa série de vitórias, o Internacional vive um momento de tranquilidade. Com a série de êxitos, Guto Ferreira tem hoje um ambiente mais sereno para trabalhar. Porém, nem tudo é festa. Apesar da fase boa, Guto segue seu trabalho como se estivesse correndo risco de perder seu cargo. Ao chegar em Natal, o treinador decidiu fechar o treinamento que antecede o confronto. 

Sem nenhum desfalque, o comandante parece não conseguir o time que vai à campo neste sábado. Pelo que foi treinado ao longo da semana, o treinador deve seguir o mesmo esquema que vem neste curso positivo. Leandro Damião deve seguir no comando do ataque. Atrás do centroavante, a linha de quatro composta por Edenílson, D'Alessandro, William Pottker e Edurado Sasha provavelmente siga como a titular. Junto com estes, Rodrigo Dourado certamente permanece abrindo a meia-cancha. 

Antes de partir rumo ao Centro de Treinamento (CT) Abílio Medeiros, Guto Ferreira deu ainda mais índices de que a equipe dos últimos jogos deve permanecer na titularidade. O técnico afirmou que, com a semana cheia, a probabilidade de preservação dos atletas é ainda menor. Além disso, o comandante destacou que o mais importante é dar sequência ao esquema tático. 

"O momento da semana cheia é que não tem que estar o tempo todo poupando. O mais importante não é o 11, e sim a equipe que estiver lá dentro. Com certeza se tivéssemos que poupar, estaríamos fazendo isso. Temos que manter o mesmo nível desses jogadores que estão entrando porque em algum momento já estiveram em condição de entrar como titulares e também nos ajudaram muito. Lógico que estar repetindo você consegue um entrosamento maior. O que muda é um ou outro detalhe de característica, mas o modelo de jogo, não. Repetir o tempo todo faz que essa aproximação no conjunto exista e fique mínima caso tenha necessidade de trocar A ou B", comentou. 

Desta forma, o Colorado deve permanecer na formação 4-1-4-1 e o provável time vem com: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, D’Alessandro, William Pottker e Eduardo Sasha; Leandro Damião.

Improvisações potiguares

Além da má fase na competição, o ABC passa por um momento de conturbações na parte defensiva. Os zagueiros Filipe e Léo Fortunato estão em fase de transição e voltam a treinar em separado e são desfalques. Com estes, o volante Felipe Guedes e o atacante Adriano Pardal estão fora do duelo. No Departamento Médico (DM), o zagueiro Oswaldo e o lateral Marquinhos não jogam.

Com os desfalques de três zagueiros, o técnico Márcio Fernandes se viu na obrigação de improvisar, e não é a primeira vez. Pelo segundo jogo seguido o comandante decidiu colocar o volante Márcio Passos como zagueiro da equipe titular. O jogador falou sobre o seu posicionamento e diz não se sentir deslocado.

"Eu vejo isso de uma forma natural. Digo até que é a minha segunda posição, pois atuei várias vezes durante o ano, ano passado também. Não acho que estou quebrando o galho ali", avaliou Márcio Passos.

No último treinamento antes do embate, os jogadores do ABC fizeram um trabalho físico de prevenção de lesões com os preparadores. Após este trabalho, Márcio Fernandes conversou com os atletas e depois comandou um trabalho tático de posicionamento defensivo e ofensivo. Por fim, alguns atletas complementaram o trabalho com uma atividade de finalizações. 

O provável time titular que vai a campo conta com: Edson; Jonathan Bocão, Cleiton, Márcio Passos e Levy; Anderson Pedra, Zotti, Gegê e Vitor Júnior; Tatá e Nando.