Quarta edição do Lance de Craque termina com goleada no estádio Beira Rio

Zico de calça e sapatênis batendo falta, golaços de Rubén Paz e Zé Roberto, dancinha de Sandro Sotilli: show de personalidades marca 4ª edição do Lance de Craque

Quarta edição do Lance de Craque termina com goleada no estádio Beira Rio
Lanca de Craque/Divulgação/Facebook
Esperança
10 6
Solidariedade
Esperança: Danilo Fernandes (Batalla); Hernán Diaz (Acevedo) Coloccini (Índio) Mauro Galvão (Luciano Galetti) Victor Cuesta (Wanderley Silva); Edenilson (Gabi) D’Alessandro (Rubén Paz) Romagnoli (Zé Roberto) Zé Roberto (Pity Martínez); Taison (Iarley) Recoba (Sotilli) Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Solidariedade: Renan (Matheus Cavichiolli); Bolívar (Fabiano Boxer) Lúcio (Jonathan Maidana) Yepes (Fabiano Costa) Alan Ruschel (Chiquinho); Magrão (Alex Cabeção) Guiñazu (Tony Pacheco) Alex Cabeção (D’Alessandro) Oscar (Paloma); Diego Aguirre (Daniel Carvalho depois Dilsinho) Nico López Técnico: Zico

Nesse sábado (16), aconteceu a 4ª edição do Lance de Craque, evento beneficente organizado pelo meia argentino Andrés D'alessandro. O jogador juntou 49 atletas e ex-atletas divididos em 2 times: Solidariedade (vermelho) e Esperança (branco), e o resultado foi 16 gols e um show das diferentes personalidades.

No primeiro tempo, o time Esperança se deu melhor. Aos 10 minutos, em um contra-ataque, Recoba, ex-meio da Inter de Milão, abriu o placar com uma cavadinha. Seis minutos depois, mais um dele: Taison, jogador do Shaktar Donetski, manda para o uruguaio, que chuta de fora da área e coloca no canto esquerdo do gol de Renan

Aos 26 minutos, Taison marcou o dele: o atacante driblou Yepes e Renan e entrou no gol junto com a bola. Mais seis minutos e Zé Roberto marcou o quarto gol para o Esperança com uma bela bomba na rede. Alex, ex-jogador do Coritiba, diminuiu para o Solidariedade um minuto depois, aos 33, depois de um cruzamento de Oscar. Ele, aos 44, marcou o segundo do time finalizando entre dois goleiros. 

Um pouco antes de Oscar fechar os gols do primeiro tempo, os torcedores puderam presenciar o incrível Zico batendo uma falta. Zé Roberto caiu perto da área do goleiro, para o time Esperança. O ex-jogador do Flamengo, que era técnico do Solidariedade foi convidado pelos jogadores para bater. Ele e Vanderlei Luxemburgo, também técnico, trocaram as camisas dentro do campo. Zico chutou de sapatênis e a bola raspou no travessão, mas não entrou.

No segundo tempo, o time vermelho começou melhor: Fabiano Costa fez o primeiro os 13 minutos e o segundo aos 18, no canto direito do gol. Aos 15 minutos, Rubén Paz provou que continua muito talentoso e mandou pra dentro da rede de fora da área, somando mais um para o Esperança. 21 minutos e pênalti para o branco: Sandro Sotilli chutou, mas Matheus Cavichioli, goleiro Campeão Gaúcho de 2017 pelo Novo Hamburgo, defendeu no canto direito.

Aos 23, D'alessandro recebeu na entrada da área e empatou o jogo para o Solidariedade, que dois minutos depois virou o jogo com Paloma: a atacante do time feminino do Inter recebeu na frente do gol e mandou pra dentro com um carrinho. Mas, aos 29 minutos, o Esperança empatou de novo. Iarley aproveitou o rebote do goleiro Matheus e marcou o sexto gol. 

A partir dos 30 minutos, o time Esperança marcou mais 4 gols. O primeiro foi de Sandro Sotilli, depois de um erro do goleiro. A comemoração, obviamente, teve a tradicional dancinha. Dos minutos depois, e Iarley deixou o placar em 8 a 6. Zé Roberto, aos 36 mandou mais uma bomba para dentro do gol. 

Paloma, do Solidariedade, tentou diminuir o placar e fez a jogada mais linda da partida: a atacante driblou 3 marcadores e mandou para Fabiano Costa, que chutou no travessão. Como quem não marca, leva: Iarley fez o ultimo da partida, terminando o jogo em 10 a 6. 

O público da partida foi 10.475 torcedores e D'alessandro se disse bastante satisfeito com o resultado. O jogador agradeceu a todos pelo apoio na causa.