CRB entra no G-4 ao bater e afundar Joinville na zona de rebaixamento

Mesmo jogando em Santa Catarina, equipe de Alagoas vence com facilidade; Destaque para grande atuação de Gerson Magrão e gol de Zé Carlos

CRB entra no G-4 ao bater e afundar Joinville na zona de rebaixamento
(Foto: Joinville/Divulgação)
Joinville
1 3
CRB
Joinville: Oliveira; Everton Silva, Bruno Aguiar, Ligger, Júnior; Paulinho Dias (Erick Luis, min. 73), Matheus Bertotto (Pereira min. 45), Carlos Alberto; Dodô (Wiliam Barbio, min. 68); Heliardo; Gabriel Vasconcelos.
CRB: Juliano; Bocão, Flávio Boaventura, Adalberto, Diego; Matheus Galdezani, Olívio, Gerson Magrão, Luidy (Róger, min. 68), Welinton Junior (Assisinho, min. 68); Zé Carlos (Lúcio Maranhão, min. 80).
Placar: 0-1, min. 45+2, Zé Carlos. 1-1, min. 55, Heliardo. 1-2, min. 69, Assisinho. 1-3, min. 90, Róger.
ÁRBITRO: Vinícius Furlan (SP) apita a partida, auxiliado por Daniel Luis Marques (SP) e Weber Felipe Silva (PR).
INCIDENCIAS: Arena Joinville. 13ª Rodada Campeonato Brasileiro Série B. Público: 3.008 torcedores

Na noite desta terça-feira, Joinville e CRB jogaram pela 13ª Rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Melhor para os visitantes, que com grande atuação, derrotaram o JEC por 3 a 1 e entraram no G-4.

O momento do Joinville é delicadíssimo na tabela, com apenas 11 pontos em 13 partidas, o clube ocupa a 17ª colocação, abrindo o Z-4. Outros números preocupantes da equipe é o fato de ainda não vencer em casa, em seis jogos, são quatro empates e duas derrotas, além de ter o pior ataque com apenas 7 gols marcados.

Diferente do Joinville, o CRB vive uma fase espetacular no campeonato, com a vitória a equipe chega a 22 pontos, ocupando o 4º lugar, que neste momento daria uma vaga para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série A. Outro aspecto positivo da equipe foi a estreia de artilheiro Zé Carlos que fez jus ao seu apelido (Zé do gol) e garantiu o resultado positivo.

CRB aproveita instabilidade do Joinville

Mesmo jogando em casa, os primeiros 45 minutos foram desastrosos para a equipe de Santa Catarina, a equipe praticamente não ameaçou o gol do CRB e teve sua primeira finalização registrada aos 37 minutos. Em toda a primeira etapa, Juliano, goleiro do CRB, foi um mero telespectador do jogo.

Com um primeiro tempo com poucas oportunidades de gol, quem sempre esteve mais próximo de marcar doi o CRB, logo aos 7 minutos, Welinton Júnior recebeu livre e finalizou para o gol do Joinville, mas assistente marcou impedimento do atacante do CRB. Aos 14 minutos o CRB teve o segundo gol anulado na partida, após saída errada do JEC, Gerson Magrão finalizou de fora da área, Oliveira deu rebote e Luidy em impedimento tocou para o gol. Novamente o lance foi bem anulado.

O Joinville teve sua única oportunidade de gol aos 37 minutos, após Heliardo tabelar com Bertotto, o atacante teve espaços para finalizar de dentro da área, mas demorou de mais e foi travado pelo zagueiro. No último lance do primeiro tempo, saiu o gol do CRB, desta vez valendo. Magrão cruzou da esquerda e Zé Carlos livre entre dois zagueiros do JEC abriu o placar para o CRB. Zé Carlos, que fez sua estreia com a camisa da equipe de Alagoas.

Mudanças no JEC, mas vitória alagoana

Hemerson Maria mudou o Joinville no intervalo, tirando o volante Bertotto e colocando no lugar o meia Pereira, deixando assim o JEC mais ofensivo. A substituição surtiu efeito e a equipe catarinense voltou pressionando o CRB, logo aos 06 minutos Everton Silva cruza da direita e a bola passa na frente do gol alagoano. Aos 08 minutos Junior Tavares cobrou falta com muito perigo.

O gol do JEC não demorou para sair, aos 10 minutos Everton Silva cruzou rasteiro, o goleiro Juliano falhou e a bola sobrou para Heliardo estufar as redes da equipe de alagoas, empatando o jogo. Empolgado com o empate, a equipe da casa quase virou com Carlos Alberto, aos 18 minutos, quando livre na grande área cabeceou para defesa de Juliano.

Após a pressão do JEC, o CRB voltou a controlar a partida, foi quando o técnico Mazola tirou Welinton Junior para colocar Assisinho aos 23 minutos. Assisinho precisou de apenas um minuto para balançar as redes, na cobrança de escanteio a zaga do JEC falhou e a bola sobrou livre para o atacante alagoano empurar para as redes.

A equipe visitante passou a dominar a partida, enquanto a torcida local passou a vaiar o Joinville e ironicamente gritava olé a cada toque de bola da equipe do CRB. Completamente entregue em campo, a equipe catarinense acabou sofrendo o terceiro gol aos 45 minutos, em contra-ataque puxado por Gerson Magrão, que deixou Roger sem goleiro para só empurar pro gol: 3 a 1 CRB. Detalhe é que Roger também entrou no segundo tempo.

Com o apito final, ouviu-se muitas vaias destinada a equipe do Joinville que ainda não venceu em casa, muitos protestos da torcida foi direciado ao seu técnico Emerson Maria, que começa a ser pressionado e ter seu cargo em jogo.