Em duelo na parte de baixo da tabela, Joinville recebe Goiás pela Série B

JEC, em 18º e Esmeraldino, em 16º, fazem o chamado "jogo de seis pontos", onde vencer é fundamental para ambos

Em duelo na parte de baixo da tabela, Joinville recebe Goiás pela Série B
Foto: Divulgação/JoinvilleEC
Joinville
Goiás
Joinville: Aranha; Reginaldo, Rafael Donato, Fabiano Eller e Diego (Fernandinho); Naldo, Bertotto, Everton Silva Bruno Ribeiro e Carlos Alberto; Heliardo. Técnico: Lisca.
Goiás: Renan; Johnatan, Wesley Matos, Anderson Salles e Juninho; David, Patrick, Léo Sena (Daniel Carvalho) e Léo Lima; Carlos e Rossi. Técnico: Léo Condé.
ÁRBITRO: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ). Auxiliares: Diogo Carvalho Silva (RJ) e Diego Grubba Schitkovski (PR).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, a ser realizada na Arena Joinville, em Joinville/SC.

Dois times que vivem o pesadelo da luta contra o rebaixamento. Desta maneira, Joinville e Goiás se enfrentam na noite desta terça-feira (19), às 21h, na Arena Joinville, pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016. É o chamado "jogo de seis pontos", pois as equipes estão bem próximas na classificação.

O JEC é o 18º na tabela, com 14 pontos somados. Vencer é a única palavra de ordem na equipe catarinense, pois já são três pontos de desvantagem para o primeiro time a sua frente, o Bragantino. Um novo revés dificultaria ainda mais a vida do time na briga para não cair.

O Esmeraldino está uma posição acima do Z-4, o 16º lugar, com 18 pontos. Sem perder há duas partidas, o Verdão quer manter a curva ascendente na Série B. Um triunfo o afastaria ainda mais dos quatro últimos na tabela.

JEC precisa da vitória 

Na última atividade do Joinville antes da partida, o técnico Lisca comandou um treinamento técnico-tático, sem aliviar. Afinal de contas, a situação do tricolor catarinense não permite o relaxo. Inclusive, promovendo alterações no time titular. Everton Silva entra pela direita, com Bruno Ribeiro sendo deslocado para a esquerda e Carlos Alberto centralizado.

Relacionado para o jogo, Fernandinho não tem sua estreia garantida. A entrada do jogador ou não vai depender do titular, Diego. Caso este não tenha condições, o lateral-esquerdo recém contratado junto ao Ceará terá sua oportunidade com a camisa do JEC. Sobre o duelo contra o Goiás, Lisca pede que sua equipe encare como decisão, não apenas este jogo, mas os próximos também. A meta é conquistar o máximo de pontos antes da parada em função dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

“É mobilização total de nossa parte. Não podemos relaxar em nem uma partida. Temos pontuação atrasada em relação aos times fora do Z-4. É decisão, tem que encarar com este espírito. Necessitamos pontuar antes dos 10 dias sem jogo. É importante terminar a rodada com 17 pontos e ter alguma tranquilidade na parada”, afirmou.

Sobre o apoio do torcedor, Lisca espera que seja durante os 90 minutos, ininterruptamente. Ressaltando que é direito dele se preocupar com o momento ruim, o treinador espera que, se surgirem vaias, que sejam após o jogo. “O torcedor tem o direito de se sentir preocupado pelo que temos apresentado. A última Série B que o clube participou foi campeão, e neste ano a tabela está de cabeça para baixo. Espero que o torcedor dê algum carinho, acolha o time e deixe para vaiar e se manifestar após a partida. É o meu 30º jogo como mandante na Série B e jamais perdi nesta situação na competição”, pontuou.

Goiás quer distância dos últimos colocados; para isso, vencer um deles é passo fundamental

Realizado em solo catarinense, o último apronto antes do jogo, comandado pelo treinador Léo Condé, foi uma atividade leve, para não desgastar demais a equipe. No time, uma baixa e um retorno. Devido ao terceiro cartão amarelo sofrido na vitória diante do Náutico, o goleiro Ivan está suspenso e Renan assume o posto.

Quem está de volta, após cumprir suspensão automática, é o lateral-direito Jhonathan. Além do lateral, tem novidade no ataque relacionada para o banco de reservas. Marcão, atacante de 30 anos, finalmente teve sua situação regularizada junto à CBF e pode ser usado na partida.

Marcão é mais uma opção no ataque esmeraldino, algo que era escasso até bem pouco tempo. Leo Gamalho, recém contratado e Cleo, retornando de lesão, também estão à disposição de Condé. Pensando em alterar o esquema devido a gama de variações, a possibilidade da utilização de um camisa 9 de ofício é grande. "Com a chegada do Marcão, do Léo Gamalho e com Cléo voltando, devo começar a jogar com um homem de área. Com certeza são jogadores que irão agregar muito", declarou o treinador.