Joinville perde em casa para Oeste e vê distância para saída do Z-4 aumentar

Com um a menos, o JEC até criou oportunidades, mas esbarrou na falta de pontaria e nas defesas do goleiro Felipe Alves

Joinville perde em casa para Oeste e vê distância para saída do Z-4 aumentar
Foto: Divulgação/ Joinville
Joinville
0 1
Oeste
Joinville: Aranha; Reginaldo, Rafael Donato, Fabiano Eller e Fernandinho; Naldo, Matheus Bertotto e Everton Silva; Bruno Ribeiro, Carlos Alberto e Jael
Oeste: Felipe Alves; Felipe Rodrigues, Francis, Velicka e Bruno Silva; Daniel Sertanejo, Matheus Vargas e Mazinho; Léo Artur, Marcus Vinicius e Marquinhos
Placar: 0-1, min.4, Marcus VInicius
INCIDENCIAS: Partida válida pela 18° rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Arena Joinville, em Santa Catarina

Na tarde deste sábado (30), o Joinville recebeu o Oeste, em partida válida pela 18° rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016. Na zona de rebaixamento, a equipe do técnico Lisca precisava da vitória, mas acabou sucumbindo à eficácia do time de Fernando Diniz, que saiu de Santa Catarina com os três pontos na bagagem e se aproximou do G-4 da competição

LEIA MAISFernando Prass volta a sentir lesão e é cortado da Seleção Olímpica

O gol saiu logo cedo, aos quatro minutos, quando em uma bobeada da defesa catarinense, Léo Artur cruzou na medida para Marcus Vinicius vencer Aranha de cabeça e balançar as redes no único gol da partida. 

Com o resultado positivo, o Oeste pulou para a 11° posição, com 24 pontos, há cinco do Atlético-GO, quarto colocado. Já o Joinville estagnou na zona de rebaixamento, com apenas 17 pontos em 18 rodadas. Após a partida, a torcida protestou nos arredores do estádio. 

Na próxima terça-feira (2), o Joinville visita o Vila Nova, buscando se reerguer. Já o Oeste recebe o Náutico, a fim de manter a boa fase e colar nos primeiros colocados. 

Joinville cria muitas chances, mas Oeste é efetivo e abre o placar 

Antes da bola rolar, o técnico Fernandi Diniz havia dito: "Nós não vamos mudar nossas características"; as aspsas se confirmaram em campo. Como é de conhecimento geral, o Oeste gosta de ter a posse de bola mesmo jogando na situação de visitante, portanto, assim o fez.

Logo na primeira oportunidade, o time rubro-negro abriu o placar: falha defensiva do Joinville após o cruzamento de Léo Artur, e Marcus Vinicius, livre cabeceou para o fundo das redes de Aranha, que ficou reclamando de impendimento. 1 a 0.

JEC criou muitas chances, mas o Oeste foi mais efetivo na primeira etapa (Foto: Divulgação/JEC)
JEC criou muitas chances, mas o Oeste foi mais efetivo na primeira etapa (Foto: Divulgação/JEC)

Após sofrer o gol, o JEC não se abalou, e uma longínqua pressão teve início na primeira etapa. Mesmo com a marcação em cima, os donos da casa não conseguiam tomar a bola do bom time de Fernando Diniz, no qual tinha mais posse de bola e não dava chutão. Entretanto, as chances para o JEC eram cada vez mais perigosas. Aos 12, Bruno Ribeiro roubou a bola no campo de ataque, mas finalizou para fora. 

Aos 22, Carlos Alberto escorou lançamento de Reginaldo e Jael, estreante do dia, chegou finalizando; a bola passou muito perto da trave do goleiro Felipe Alves. Mesmo sob vaias da sua própria torcida, o JEC conseguia criar boas oportunidades.

O Joinville já havia assustado algumas veses durante o jogo quando no final da primeira etapa, a chance mais clara de gol se criou: Fernandinho cobrou um escanteio de trivela e quase marcou um gol olimpíco, senão fose o goleiro Felipe Alves salvar a pintura. Em seguida, Everton Silva roubou a bola no setor ofensivo, carregou até a grande área e tocou para Naldo, que com espaço, finalizou pra fora, no último lance de perigo na primeira etapa. 

Com um a mais, Oeste administra o jogo e confirma vitória fora de casa

Na segunda etapa, a intensidade do Joinville não diminuiu. Porém, o Oeste teve mais controle do ritmo, sem perder muitas bolas nas suas arriscas saídas de pé em pé. 

Sob vaias em determinados momentos da partida, o JEC conseguia criar, assim como no primeiro tempo. Contudo, a priemira oportunidade saiu apenas no minuto 24, quando Jael arriscou de fora da área e Felipe Alves defendeu para escanteio. 

Mesmo com um a menos, Joinville seguiu melhor na partida (Foto: Divulgação/Joinville)
Mesmo com um a menos, Joinville seguiu melhor na partida (Foto: Divulgação/Joinville)

Na cobrança, Jael escorou para Fabiano Eller testar para o fundo das rede, mas o auxiliar levantou a bandeira e anulou o gol de emapte catarinense, que parecia questão de tempo. 

Quando os donos da casa pareciam chegar perto do gol, algo impedia. Mas, desta vez não foi a falta de pontaria ou o goleiro Felipe Alves. Aos 30 minutos, Pereira deu uma tesoura em Marcus Vinicius e foi para a rua. Com um a menos, o Joinville perdeu seu volume ofensivo. 

Ainda assim, no último minuto de jogo, Fernandinho cruzou na área, Jael ganhou mais uma no alto, escorou para Heliardo, que deu um leve toque com a perna esquerda, na pequena área, mas bola foi lentamente para fora, rente à trave esquerda de Felipe Alves. Fim de papo, e o JEC viu a distância para sair do Z-4 aumentar para três pontos.