Joinville e Tupi duelam em confronto direto pela luta contra o Z-4

Equipes têm a mesma pontuação e estão na zona de rebaixamento

Joinville e Tupi duelam em confronto direto pela luta contra o Z-4
Grupo do Tupi tenta tirar o time do Z-4 (Foto: Felipe Couri/Tupi)
Joinville
Tupi-MG
Joinville: Samuel Pires; Reginaldo, Danrlei, Ligger, Fernandinho, Naldo, Bertotto (Paulinho Dias), Bruno Ribeiro, Bruno Farias (Thomás), Giva, Jael.
Tupi-MG: Rafael Santos; Henrique, Gabriel Santos, Thiago Sales, Bruno Costa, Renan, Marcos Serrato, Vinícius Kiss, Jonathan, Luiz Paulo, Octávio.
ÁRBITRO: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ), auxiliado por Thiago Rosa de Oliveira (RJ) e Diego Luiz Couto (RJ).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 24ª rodada da série B do Campeonato Brasileiro, a ser disputado na Arena Joinville, em Santa Catarina, às 19h15 do dia 09 de setembro.

Na luta contra o rebaixamento, Joinville e Tupi-MG se enfrentam nesta sexta (9), às 19h15, na Arena Joinville, em Santa Catarina, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. As duas equipes se encontram na zona da degola, ambas com 22 pontos, onde o tricolor ocupa a 19ª posição, e os mineiros, a 18ª.

Há quase dois meses sem vencer diante do seu torcedor, o Joinville recebe o Tupi, que ainda não conquistou ponto algum contra times do Z-4. As duas equipes vêm de derrota na última rodada, tendo o time catarinense perdido para o Londrina por 1 a 0, e o Galo Carijó derrotado pelo mesmo placar, frente o Bragantino. O apito do jogo fica com Alexandre Vargas Tavares de Jesus, auxiliado por Thiago Rosa de Oliveira e Diego Luiz Couto, todos os três do estado do Rio de Janeiro.

Joinville quer reencontrar vitória em casa

Passados quase dois meses da última vitória enquanto mandante, quando derrotou o Goiás por 2 a 1, o Joinville vai a campo para tentar reencontrar o caminhos dos três pontos frente seu torcedor. O volante Bertotto alertou para a difícil de tarefa do confronto direto com o Tupi, pontuando que o Joinville está no caminho da reabilitação.

Acho que fizemos boas partidas, com condições de ganhar e até chegamos a ser prejudicados por arbitragem. Mas nestes jogos faltou um gol, um capricho. Acho que estamos no caminho certo, vamos melhorar ainda mais para conseguir os resultados que precisamos”, disse Bertotto, que ainda pontuou o peso do confronto com o Tupi. “Pensamos jogo a jogo, e este é de grande importância. É adversário direto. Temos feito bons jogos, mas pecado em detalhes. Temos condições de vencer e fazer um grande jogo”, analisou o volante.

Expulso no último jogo contra o Londrina, o zagueiro Fabiano Eller dá lugar a Ligger, que está voltando do processo de recuperação de um problema muscular. Quem também retorna ao time depois de se recuperar de uma questão semelhante é o lateral-direito Fernandinho, que assume a posição de Daniel. A principal dúvida da escalação do jogo contra o Tupi é no setor de meio-campo. Durante a semana, o técnico Lisca fez alguns treinos fechados, e a princípio deve optar por Paulinho Dias e Thomás. No último jogo, começou com o trio Thomás, Bruno Ribeiro e Bruno Faria.

Tupi espera vencer seu primeiro jogo contra times do Z-4

Devido à derrota para o Bragantino, não será nesta rodada que o Tupi conseguirá emplacar duas vitórias consecutivas. A equipe ainda não alcançou tal feito no Campeonato Brasileiro, restando 15 rodadas para o fim da competição. O técnico Estevam Soares fez uma reunião atípica na reapresentação, depois da derrota, diante da situação da equipe, que precisa de uma rápida reabilitação.

Fizemos uma reunião na sede que foi muito proveitosa. Chega um momento em que a gente precisa esclarecer e ajeitar as coisas, até pelo fato do jogo ser na sexta e da semana ser mais curta. A derrota inesperada [para o Bragantino] abate todo mundo: jogadores, comissão técnica, vocês da imprensa. Nossa conversa foi em razão disso. Acertarmos, corrigirmos e discutirmos os erros. Foi preciso levantar a moral da tropa. Não há tempo para chorar o leite derramado”, disse o treinador.

Para o confronto, Estevam deve manter o lateral-esquerdo Luiz Paulo improvisado no meio-campo alvinegro, depois de o jogador ter atuado dessa forma contra Paysandu e Bragantino. Uma possível mudança em relação ao time que começou a última rodada é a entrada de Henrique na lateral direita no lugar de Vinicius Kiss, que esteve improvisado nessa posição contra o Bragantino.

Com essa provável alteração, Kiss pode voltar ao meio campo, seu setor de origem, como treinou na última terça-feira, em Juiz de Fora. A principal dúvida é em relação a quem deve entrar no lugar do atacante Giancarlo, expulso no final do jogo contra o Bragantino, depois de dar um carrinho no goleiro Felipe. Como já tinha um cartão amarelo no jogo, foi expulso e não enfrenta o Joinville. Para seu lugar, Estevam chegou a dizer que a primeira opção seria Rubens, mas optou por Octávio mais avançado no último treino. Resta a dúvida quanto à decisão final do técnico carijó.

A lista de pendurados que vai precisar de mais atenção no confronto fica por conta dos titulares Rafael Santos, Marcos Serrato, Luiz Paulo, Gabriel Santos, Vinícius Kiss e Henrique (talvez será titular), e dos reservas Douglas e Recife. Hélder também tem dois cartões amarelos acumulados, mas está se recuperando de uma cirurgia no joelho.