Náutico supera Salgueiro sem dificuldades e garante vaga na Copa do Nordeste 2017

Alvirrubros aproveitaram bem oportunidades para, sem sustos, garantir um calendário mais recheado na próxima temporada e chegar com mais tranquilidade na Série B deste ano

Náutico supera Salgueiro sem dificuldades e garante vaga na Copa do Nordeste 2017
Foto: Léo Lemos/Náutico
Náutico
3 0
Salgueiro
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Fabiano Eller e Henrique; Ygor (Cal Rodrigues, min 52), Rodrigo Souza, Rony, Caíque Valdívia (Renan Oliveira, intervalo) e Esquerdinha; Rafael Coelho (Jefferson Nem, min 67). Técnico: Alexandre Gallo.
Salgueiro: Mondragon, Toty, Ranieri, Rogério Paraíba (Dadá, min 69) e Marlon; Rodolfo Potiguar, Moreilândia (Piauí, intervalo), Paulinho Mossoró e Cássio Ortega; Jefferson Berger e Anderson Lessa (Lucas Piauí, intervalo). Técnico: Sérgio China.
Placar: 1-0, Rafael Coelho, min 15; 2-0, Rony, min 54; 3-0, Jefferson Nem, min 81;
ÁRBITRO: Gilberto Castro Júnior (PE), auxiliado por Clóvis Amaral (PE) e Bruno Cesar (PE). Cartões amarelos: Cal Rodrigues e Caíque Valdívia (Náutico); Lucas Piauí e Moreilândia (Salgueiro).
INCIDENCIAS: Partida de volta válida pelo terceiro lugar do Campeonato Pernambucano 2016, disputada na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, Pernambucano. Público: 1.827. Renda: R$ 20.935,00.

O Náutico é o terceiro colocado do Campeonato Pernambucano 2016. Se não foi possível acabar com o longo jejum de títulos, o alvirrubro ao menos conseguiu encerrar a participação no campeonato estadual com dignidade. Enfrentando o Salgueiro, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, Pernambuco, na noite deste sábado (7) e acabou vencendo os sertanejos na disputa de terceiro lugar, sem dificuldades, por 3 a 0, com os gols sendo marcado por Rafael CoelhoRony e Jefferson Nem.

Com o resultado desta noite, o Náutico garante o retorno à Copa do Nordeste na temporada que vem e ainda confirma participação na Copa do Brasil próximo ano sem precisar esperar para depender do ranking da CBF. Já o Salgueiro terá apenas duas competição em 2017, pois ficará fora da Copa do Brasil e do Nordestão, o que não acontecia há dois anos.

Os dois times agora voltam as atenções para o nacional. O Náutico vai disputar a Série B do Campeonato Brasileiro e sua estréia vai acontecer no próximo sábado (14), quando o Timbu terá pela frente um duelo com o Criciúma, às 16h00, no estádio Heriberto Hulse, em Criciúma, Santa Catarina. Já o Salgueiro está na Série C vai começar na competição na quarta-feira (25), às 20h30, diante do Botafogo-PB, no estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, Pernambuco.

Rafael Coelho marca logo no início e garante vantagem do Náutico

O confronto começou com o Salgueiro tentando adiantar a marcação para dificultar a saída de bola do Náutico, no entanto, aos poucos os alvirrubros foram tomando o controle do jogo. A primeira grande oportunidade do jogo aconteceu aos nove minutos. Esquerdinha recebeu um lindo lançamento de Caíque Valdívia, entrou livre na área e, ao invés de chutar, cruzou rasteiro para a marca do pênalti. Rafael Coelho não conseguiu chutar por conta da marcação, mas Rodrigo Souza pegou o rebote e chutou para fora.

A equipe da casa era bem superior dentro de campo e o primeiro gol ia começando a ficar maduro. A rede, desta maneira, balançou aos 15 minutos. O meia-atacante Rony fez ótima jogada pela esquerda, mas chutou fraco. No entanto, o goleiro Mondragon falhou e o atacante Rafael Coelho aproveitou o rebote e, com tranquilidade, fez o primeiro para felicidade do torcedor alvirrubro. A resposta do Salgueiro veio momentos depois, mas o gol de Ranieri, de cabeça, foi anulado por conta de impedimento.

Foto: Léo Lemos/Náutico
Foto: Léo Lemos/Náutico

Mesmo sofrendo o gol, o Carcará não baixou a guarda. O time resolveu não ficar apenas no campo de defesa e passou a partir um pouco mais para o setor ofensivo, tentando sempre chegar à meta defendida por Júlio César com toque de bola. Apesar disso, os sertanejos não estavam conseguindo levar perigo. Uma boa chance de empatar só surgiu aos 40 minutos. Cássio Ortega levantou a bola na área e Rogério Paraíba subiu sozinho para cabecear para fora.

Os donos da casa não estavam muito presente no ataque, mas quando chegavam levavam mais perigo que o adversário, pois conseguia colocar velocidade pelos lados do campo e encontrar facilidade, principalmente pelo lado direito, para entrar na área e tentar finalizar. Com os dois times sem finalizar bem, o resultado da primeira etapa ficou mesmo no 1 a 0 favorável aos mandantes.

Sem encontrar dificuldades, Timbu faz mais dois e confirma terceiro lugar 

Para o segundo tempo, o técnico Alexandre Gallo resolveu faz uma alteração. Ele tirou o meia-atacante Caíque Valdívia para colocar Renan Oliveira, enquanto o técnico Sérgio China fez duas modificações promovendo as entradas de Piauí e Lucas Piauí nas vagas de Moreilândia e Anderson Lessa, respectivamente. Com a bola rolando, o Salgueiro voltou mais presente no ataque, levando bastante perigo à meta defendida por Júlio César, mas o Náutico foi quem quase aumentou a vantagem aos dois minutos em chute perigoso de Renan Oliveira de longe.

Apesar de o Salgueiro apresentar um melhor desempenho ofensivo em relação à etapa inicial, o Náutico foi quem balançou as redes novamente. Renan Oliveira acertou um lindo lançamento do meio-campo e encontrou Rony pela esquerda. O meia-atacante dominou bem, colocou velocidade para entrar livre na área e chutar para o fundo da meta, garantindo a festa alvirrubra e praticamente confirmando a classificação.

Foto: Léo Lemos/Náutico
Foto: Léo Lemos/Náutico

O gol do Timbu acabou deixando os sertanejos abatidos, facilitando a vida dos donos da casa. Com o autor do primeiro gol, Rafael Coelho, cansado, o técnico Alexandre Gallo preferiu acionar o jovem Jefferson Nem no lugar do centroavante. Já o técnico Sérgio China fez a última modificação no Carcará tirando o zagueiro Rogério Paraíba para colocar Dadá. O meia-atacante Renan Oliveira quase fez um golaço aos 28 minutos, quando recebeu dentro da área e tocou por cima do goleiro Mondragon com bastante categoria, mas errou o alvo por muito pouco.

Com o Náutico mostrando bastante superioridade e o Carcará sem força para reagir, o terceiro gol passou a ser questão de tempo. Rony recebeu de Renan Oliveira pela esquerda, encontrou facilidade e cruzou rasteiro. A bola passou por Esquerdinha e encontrou Jefferson Nem, que só teve o trabalho de completar para o fundo das redes. Desta maneira, o confronto foi encerrado em 3 a 0 para o Timbu.