Após ser derrotado na estreia, Náutico visa primeira vitória na Série B diante do Vila Nova

Timbu busca reabilitação no certame, enquanto Tigre mira manter sequência positiva e assumir liderança provisória

Após ser derrotado na estreia, Náutico visa primeira vitória na Série B diante do Vila Nova
Foto: Divulgação/FPF
Náutico
Vila Nova
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Fabiano Eller e Henrique; Ygor, Rodrigo Souza, Esquerdinha, Caíque e Rony; Rafael Coelho. Técnico: Alexandre Gallo
Vila Nova: Edson; Jefferson Feijão, Anderson, Vinícius Simon e Marcelo Cordeiro; Victor Bolt, Robston, Leandrinho, Jean Carlos e Roger; Vandinho. Técnico: Rogério Mancini
ÁRBITRO: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 2ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata

Depois de início com o pé esquerdo, o Náutico estreia na Série B do Campeonato Brasileiro 2016 nesta terça-feira (17), às 21h30, contra o Vila Nova. O jogo, na Arena Pernambuco, serve para os alvirrubros se reabilitarem do resultado negativo, enquanto os colorados buscam chegar à liderança provisória após triunfarem em casa.

O Timbu fez a primeira partida na competição nacional no último sábado (14) ante o Criciúma no estádio Heriberto Hülse, mas acabou derrotado em 1 a 0, com gol que gerou discussão por conta de um impedimento não marcado. O revés deixou os pernambucanos na 15ª posição, à frente devido ao saldo de gols e sem pontos.

O Tigre, porém, começou a Segundona positivamente, pois venceu o Bragantino por 3 a 1 no Serra Dourada na última sexta-feira (13), com dois tentos do volante Robston. A vitória deixou os goianos na 2ª colocação, somando três pontos ganhos e atrás apenas do líder Vasco, que goleou o Sampaio Corrêa fora de casa, no sábado, com show de Nenê.

A arbitragem do duelo será de um trio cearense. No apito, Luiz César de Oliveira Magalhães, membro do quadro da CBF. Ele será auxiliado pelos conterrâneos, também do escalão nacional, Arnaldo Rodrigues de Souza e Marcione Mardônio da Silva Ribeiro. O quarto árbitro é Gilberto Rodrigues Castro Júnior, aspirante à Fifa e da Ceaf-PE.

Gallo aposta em manutenção da base titular para confirmar primeira vitória

Sem tempo para digerir a derrota sofrida para o Criciúma, na rodada inaugural o Náutico voltou aos treinos e, simultaneamente, encerrou a preparação ao jogo com o Vila Nova. Na tarde da segunda-feira (16), no CT Wilson Campos, o elenco do Timbu realizou a única atividade na véspera da estreia como mandante na competição.

Com a regularização do lateral-esquerdo Mateus Müller, do volante Eurico - se apresentou antes da movimentação - e do meia-atacante Maylson, Gallo ganha três novas opções para a equipe. O comandante alvirrubro opta por fazer mistério, sem confirmar quem irá a campo, mas indica que vai manter o time titular.

"Temos um grupo que não está uniforme no aspecto físico e não temos tempo de parar e trabalhar. A gente tem um esboço do time, claro, mas o departamento médico tem alguns detalhes com alguns atletas, que sentiram problemas na última partida. Espero que possamos jogar como jogamos até o momento que tomamos o gol (contra o Criciúma)", afirmou o treinador.

Outros dois atletas integram o grupo e ainda não foram apresentados pela diretoria, pois não tiveram os nomes divulgados no BID da CBF. Formado na base do Internacional, o zagueiro Eduardo se junta ao atacante Taiberson, também oriundo do Colorado. Ambos deverão ser emprestados até o fim do ano. O defensor estava no clube gaúcho no início da atual temporada, já o centroavante defendeu as cores da Ponte Preta, porém sem sucesso.

Técnico promove apenas uma mexida para consolidar liderança

Motivado pela vitória na estreia, o Vila Nova tem ótima oportunidade de seguir em boa fase após retornar à Série B com o título da Série C em 2015. Para o jogo longe de seus domínios, o Tigre tem apenas uma dúvida, mas por conta de lesão. O lateral-direito Jeferson Feijão, que saiu machucado diante do Bragantino, poderia dar espaço a Douglas Assis, que o substituiu na ocasião, porém segue entre os 11.

O meia Pedro Carmona, que acumula passagem pelo Náutico e teve destaque pelo Novorizontino no Paulistão 2016, foi recém-contratado pelo Colorado e ainda não pôde estrear. A situação é diferente para os atacantes Leandrinho e Fabinho, que estão regularizados juntos ao BID da CBF. Leandrinho, inclusive, entra no lugar de Dudu, a única mexida em relação ao time que bateu o Massa Bruta.

Apesar de Carmona não estar apto, o técnico Rogério Mancini sabe as alternativas. O treinador dos alvirrubros goianos enumera todas as situações disponíveis para ajustar a equipe, mesmo com a tendência sendo da permanência dos titulares do triunfo sobre o alvinegro no primeiro compromisso no certame.

"Tenho que aproveitar o que temos de melhor e qualificar o time para cada adversário. O Náutico joga de maneira diferente e pode ser que eu coloque o time com outras peças. Temos um elenco qualificado, mas não posso deixar ninguém fora. Posso colocar o Jean Carlos e o Pedro Carmona juntos, mudar a disposição do meio-campo e até alterar o comportamento dos laterais", destacou Rogério.