Alexandre Gallo parabeniza elenco do Náutico pela vitória, mas critica arbitragem

Na estreia em casa pela Série B, técnico alvirrubro elogia postura do time e sai na bronca com árbitro cearense

Alexandre Gallo parabeniza elenco do Náutico pela vitória, mas critica arbitragem
Foto: Divulgação/Clube Náutico Capibaribe

O Náutico fez sua primeira partida diante de sua torcida pela Série B do Campeonato Brasileiro na noite desta terça-feira (17) e venceu o Vila Nova por 3 a 2. Mas o técnico Alexandre Gallo não saiu completamente satisfeito da Arena Pernambuco. Segundo o treinador, a arbitragem do cearense Luiz César de Oliveira Magalhães prejudicou bastante o rendimento do time e evitou que o Timbu conquistasse um placar mais tranquilo na partida.

"Fiquei muito contente com a vitória, mas queria pedir ao Sérgio Correa (diretor de arbitragem da CBF) que ele visse nossa partida. Não consegui entender o que aconteceu. Gostaria que ele assistisse a partida e visse o que aconteceu. Nós tivemos uma postura boa dentro de campo. Tivemos chances de matar o jogo, tivemos vinte finalizações contra sete ou nove do adversário. Os meninos se entregaram, fizeram o seu máximo. Mas sobre a arbitragem prefiro não comentar para não me complicar", reclamou Gallo.

Gallo parabenizou os jogadores de ataque do Náutico, que segundo eles tiveram uma ótima atuação contra a equipe goiana apesar da falta de um jogador de referência na posição, porém aproveitou para reclamar de lances que para ele foram cruciais no andamento da partida: um pênalti não marcado em cima do atacante Roni e a expulsão do também atacante Bergson.

"Hoje tivemos pelo menos oito finalizações cara a cara com o goleiro. Em três saíram os gols. Eles foram muito bem hoje. Criamos várias chances, mesmo sem um atleta de referência. A maneira que jogamos funcionou, mas aconteceram coisas que atrapalharam a partida. Um exemplo foi o pênalti que existiu no Roni, que entrou em velocidade na área e levou um trança pé por trás. Outro foi a expulsão do Bergson, na qual a falta tinha sido a nosso favor", comentou.

O zagueiro Rafael Pereira também saiu na bronca com a arbitragem. "O árbitro parecia um pouco perdido. Na primeira expulsão ele não sabia quem tinha feito a falta. Por isso demorou para decidir expulsar o atleta do Vila. A partir daí se perdeu, ficou nervoso, distribuiu cartões sem necessidade. Sabemos que a Série B vai ser sempre assim, principalmente nos jogos fora de casa. Temos que ter muito cuidado para não perdermos jogadores durante a partida e não nos prejudicarmos", avaliou o defensor.

O próximo jogo do Náutico pela Série B será justamente fora de casa. O Alvirrubro pega o Londrina na próxima terça-feira (24) no Estádio do Café, em Londrina. Mas ao contrário da última sequência de jogos, em que teve apenas três dias entre os jogos contra o Criciúma e o Vila Nova, desta vez o técnico Alexandre Gallo terá uma semana para trabalhar a equipe em busca de mais uma vitória.