Gallo reconhece superioridade do CRB e aponta lesões para justificar derrota: "Nada deu certo"

Comandante do Náutico destaca força do Galo da Pajuçara e lamenta baixas no decorrer da partida

Gallo reconhece superioridade do CRB e aponta lesões para justificar derrota: "Nada deu certo"
Treinador alvirrubro ainda pede para que equipe tenha reação em campo (Foto: Léo Lemos/Náutico)

Uma tarde em que nada deu certo. Foi dessa maneira a partida neste sábado (9), na Arena de Pernambuco, para o Náutico contra o CRB. O Timbu teve uma atuação desastrosa, que culminou na derrota por 3 a 1, assim como lesões antes e no decorrer. O resultado negativo ainda fez a equipe se afastar ainda mais do G-4, o que deixou o público bem mais insatisfeito.

Com as explicações na ponta da língua, o técnico Alexandre Gallo se mostrou muito desapontado com o rendimento de seus comandados. O treinador alvirrubro destacou a superioridade do Galo da Pajuçara e concordou que a vitória foi justa aos alagoanos, principalmente por mostrarem bom desempenho.

"CRB jogou bem e não conseguimos equilibrar o problema. Eles foram inteligentes para usar isso, pois já vem jogando há um tempo junto. Do meio ao fim da etapa inicial, fomos superiores a eles, porém oscilações acontecem e precisamos tentar equacioná-las. Nada deu certo hoje. Eu acredito nesse grupo, pois vínhamos bem no início do campeonato, mas precisamos ligar o sinal de alerta", afirmou Gallo, lamentando baixas antes e durante os 90 minutos, principalmente a do atacante Yuri Mamute, que faria sua estreia como titular.

"Atrapalhou muito, pois nós treinamos com ele (Mamute) centralizado e Bérgson pela esquerda. Eles têm dois zagueiros de muita força e nós queríamos contar com Yuri por conta disso. Tivemos, ao total, quatro problemas e as substituições foram por conta de lesão. Mazola colocou dois jogadores rápidos no final e a gente tinha essa ideia também com Rony e Jefferson Nem, mas foi tudo por água abaixo. Fugiu do controle e tivemos que ir remendando", completou.

As ausências sofridas deixaram o departamento médico do escrete da Rosa e Silva preocupados para o próximo duelo, diante do Goiás, fora de casa. O doutor Fábio Ribas, médico do clube, avaliou o quadro de cada um dos atletas que saíram do gramado com contusão depois do embate com os regatianos, informando que na segunda-feira (11) vai ser feita uma reavaliação.

"Antes do jogo, no aquecimento, Yuri Mamute voltou de uma fisgada na parte anterior da coxa direita, porém como não tínhamos tempo hábil, ele fez apenas um exame clínico, pois estava com dores. Taiberson teve, a princípio, uma entorse no joelho direito, mas no exame ficamos com a preocupação de ser lesão nos ligamentos. Na segunda-feira (11), será submetido a um exame de imagem para verificar, contudo já preocupa, pois temos essa suspeita de ser ligamento e sabemos a gravidade desse tipo de contusão", detalhou, comentando também sobre a situação de Bérgson - o que mais reclamou ao apito final - e João Ananias.

"Bérgson, no fim, reclamou de dores na região do adutor. Foi medicado e apenas na segunda-feira observaremos melhor. Pelo quadro, pode ter um estiramento que o deixaria de fora já da próxima partida, enquanto João, no intervalo, reclamou de uma dor no adutor da coxa direita. Até foi medicado e poderia voltar ao segundo tempo, entretanto em comum acordo com a comissão técnica, já que ele vinha de um tempo afastado, tivemos a opção de trocá-lo para não arriscar", concluiu Fábio.