Oeste e Náutico pecam nas finalizações e ficam no empate em Barueri

Em jogo movimentado, equipes criam, mas empatam sem gols e seguem no meio da tabela

Oeste e Náutico pecam nas finalizações e ficam no empate em Barueri
Oeste
0 0
Náutico
Oeste: Felipe Alves; Felipe Rodrigues, Francis (Wesley, min. 53), Velicka e Bruno Silva; Danielzinho, Matheus Vargas e Mazinho; Marquinhos (Rodolfo, min. 62), Marcus Vinícius (Francisco Alex, min. 70) e Léo Artur. Técnico: Fernando Diniz
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Gastón Filgueira; Eurico (Cal Rodrigues, min. 85), João Ananias e Renan Oliveira (Tiago Adan, min. 80); Rony, Hugo (Léo Santos, min. 55) e Jefferson Nem. Técnico: Alexandre Gallo
ÁRBITRO: Adriano Milczvski (PR). Cartões amarelos: Danielzinho (min. 50), Matheus Vargas (min. 70) e Eurico (min. 73)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 19ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Arena Barueri, em Barueri, São Paulo

A noite desta terça-feira (2), na Arena Barueri, colocou de frente duas clubes com fases semelhantes na Série B do Campeonato Brasileiro 2016. Em partida bem movimentada na Região Metropolitana de São Paulo, Oeste Náutico falharam bastante nas finalizações e ficaram no empate sem gols, mesmo sem ser benéfico a ambos.

Com o resultado, o Rubrão encerra o primeiro turno com 25 pontos e na 11ª posição, podendo cair uma caso o Bahia ao menos empate com o Atlético-GO no complemento da rodada, no dia 16. Enquanto isso, o Timbu cai à 6ª colocação, com 28 pontos ganhos, dois a menos que foi projetado pelo técnico Alexandre Gallo no início do certame.

Os times voltam a campo, pela 20ª rodada da Segundona, somente em duas semanas. Os paulistas vão até Goiânia duelar diante do Atlético-GO no Serra Dourada na próxima sexta-feira (19), às 20h30, enquanto os pernambucanos vão receber o Criciúma no sábado (20), às 16h, na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata.

Náutico domina, mas não é efetivo

Assim como esperado, por ser um fato comum, o duelo começou com mais posse de bola do Oeste, enquanto que o Náutico buscou espaços para procurar surpreender fora de casa. Mesmo com isso, os minutos iniciais foram de pouca criatividade de ambos os lados, mostrando ao pequeno público presente que o jogo seria imprevisível.

Apesar do fraco poderio ofensivo, o Timbu foi quem criou a primeira oportunidade de maior empolgação aos torcedores. Após desarme de Hugo, a bola ficou com Renan Oliveira que finalizou de fora da área, entretanto contou com desvio durante a trajetória e a viu sair muito próxima da barra.

Sem dar possibilidade ao Rubrão de respirar, os alvirrubros voltaram a assustar. Dessa vez sendo garçom, Renan mandou lançamento para Rony, que driblou o zagueiro e bateu em direção à barra, tocando no travessão antes de sair e indo por cima da meta do time paulista. Um minuto depois, Jefferson Nem cruzou e Hugo cabeceou, no entanto o goleiro Felipe Alves fez excelente defesa em cima da linha.

Nos minutos finais, os mandantes até tentaram ir ao ataque, porém a baixa efetividade mostrou o momento ruim da equipe em campo. Os visitantes, todavia, criaram a melhor jogada e novamente com Rony, que foi lançado por Hugo. O atacante dos pernambucanos saiu cara a cara com o arqueiro adversário, mas arrematou em cima do camisa 1 dos anfitriões.

Náutico perde novas chances, Oeste cria pouco e placar não se altera

Para a etapa final, as equipes voltaram a campo sem modificações e o jogo seguiu com o mesmo panorama, com o Náutico chegando mais e assustando em maior intensidade. Apesar do volume ofensivo dentro de campo, o Timbu viu o Oeste criar a primeira chance clara, quando Rodolfo tabelou com Wesley e bateu para intervenção de Júlio César.

Pelo fato do jogo ter ficado equilibrado, o técnico rubro-negro optou por fazer uma mudança no seu time. O atacante Marcus Vinícius, que foi pouco produtivo, deu espaço ao meia Francisco Alex, dando mais gás ao setor. Ainda assim, os pernambucanos voltaram a perder uma boa oportunidade. Rony recebeu por trás da marcação, mas finalizou para fora.

Já perto dos últimos minutos, Gallo fez duas alterações para buscar o triunfo. O meio-campista Cal e o atacante Tiago Adan entraram nas vagas do meia Renan Oliveira e do volante Eurico, respectivamente, porém não deu resultado. Após contra-ataque mortal, Rony arriscou da pequena área e o goleiro espalmou. No rebote, Léo Santos tentou, entretanto também parou no arqueiro.

No último suspiro, foi o Rubrão que poderia confirmar os três pontos, todavia não mostraram qualidade no arremate. Após um bate-rebate na pequena área, a sobra ficou com Francisco Alex, que arrematou e o camisa 1 alvirrubro interveio na jogada e a pelota sobrou no pé dos paulistas, no entanto sem sucesso.