Gallo admite falta de entrega do Náutico na derrota para Criciúma

Treinador alvirrubro critica atuação ruim no primeiro tempo e lamenta baixa produtividade da equipe em novo revés dentro de casa

Gallo admite falta de entrega do Náutico na derrota para Criciúma
Comandante destaca fraca transição da defesa ao ataque e reconhece força do Tigre (Foto: Léo Lemos/Náutico)

Após passar mais de duas semanas longe da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, o Náutico voltou a campo na tarde deste sábado (20) na Arena de Pernambuco, contra o Criciúma, pela 20ª rodada. Nem a força da torcida foi suficiente, pois o Timbu teve rendimento muito abaixo do esperado e acabou sendo derrotado por 1 a 0, com o gol solitário de Alex Maranhão.

A derrota sofrida para o Tigre foi a segunda da equipe dentro de casa no torneio, deixando-a na 8ª posição, com 26 pontos e longe do G-4. O treinador Alexandre Gallo se mostrou bastante decepcionado com a atuação ruim principalmente no primeiro tempo, com o time sem ter uma marcação sólida e decepcionando na falta de entrega.

"Tive uma grande decepção no primeiro tempo. Tivemos uma evolução física, mas uma frieza da nossa equipe. Se ninguém marca, o time todo sofre, pois afrouxamos a marcação e nós deixamos que o Criciúma nos pressionasse. Não podemos tomar um gol como esse e foi essa situação que me deixou bem insatisfeito. Não podemos achar que vamos ganhar sempre que quisermos, afinal faltou entrega", afirmou Gallo, que falou sobre a dedicação dos catarinenses e criticou a ausência de transição ofensiva do seu elenco.

"O Criciúma manteve o estilo de jogo dos últimos jogos, porém tivemos que mudar. Treinamos com a variação, mas não conseguimos colocar em prática, já que nós não temos atletas suficientes. Temos bom poder ofensivo e muita criação, porém não tivemos transição e a entrega que estamos acostumados a ter", completou.

A baixa produtividade do grupo teve um maior questionamento pelo comandante, usando a movimentação ofensiva e a marcação como os pontos de menos destaque. Ainda assim, exaltou o número de chutes a gol e disse que a diretoria está procurando reforçar o plantel para a continuidade da Segundona, buscando seguir brigando pelo acesso à elite.

"Nos treinamentos, testamos esse esquema que começamos o jogo, mas a movimentação ofensiva e a marcação não conseguiram ser conforme foi planejado. Treinamos muitas finalizações e o goleiro deles fez ainda algumas boas defesas, porém temos que continuar trabalhando, já que a diretoria também está fazendo a parte dela para reforçar a equipe. Faltou uma melhor conclusão no último lance, faltou calma ao grupo", encerrou.

Os pernambucanos atuam agora, pela 21ª rodada, no próximo sábado (21). O escrete da Rosa e Silva vai a Goiânia enfrentar o Vila Nova no Onésio Brasileiro Alvarenga, o popular OBA, às 16h30. Para o duelo, o técnico terá, de certeza, o retorno do volante Eurico, que ficou de fora por estar suspenso, podendo também ter o meia Hugo à disposição.