Náutico faz confronto direto com Londrina por aproximação do G-4

Com 31 pontos na tabela, três a menos que o quarto colocado CRB, equipes medem forças na Arena de Pernambuco visando encostar no grupo de acesso à elite

Náutico faz confronto direto com Londrina por aproximação do G-4
Foto: Wellington Ferrugem/Londrina
Náutico
Londrina
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira (Igor Rabelo), Adalberto e Gastón Filgueira; João Ananias, Eurico (Negretti ou Maylson), Renan Oliveira (Vinícius) e Hugo; Rony e Jefferson Nem. Técnico: Valdir Benedito (interino)
Londrina: Marcelo; Igor, Éverton Sena, Matheus e Paulinho; Germano, Fillipe Soutto, Rafael Gava e Rondinelly; Jô e Keirrison. Técnico: Cláudio Tencati
ÁRBITRO: Devarly Lira do Rosário (ES)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata

Em boa fase, Náutico Londrina medem forças na noite desta terça-feira (30), às 20h30, com a mesma meta na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata. No duelo válido pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, os times entram em campo com o foco somente na proximidade e, talvez, adentrar no G-4, vindo a acontecer com os alvirrubros a depender dos outros jogos.

Com uma derrota e uma vitória no returno, o Timbu usa como trunfo o resultado positivo no último confronto ante o Vila Nova, fora de casa, para seguir embalando na competição. O triunfo longe dos seus domínios fez com que os pernambucanos pulassem para a 7ª posição, com 31 pontos ganhos, três a menos que o CRB, quarto colocado.

Somando retrospecto igual no segundo turno, o Tubarão tenta afastar o revés na última partida diante da torcida para o Goiás para voltar a encostar no grupo classificatório à elite. O tropeço sofrido fez o clube paranaense ficar na 8ª colocação, com a mesma pontuação do escrete da Rosa e Silva, porém atrás na classificação pelo número de vitórias.

A arbitragem vai ser formada por um trio capixaba de membros do quadro da CBF. Na liderança do apito, Devarly Lira do Rosário, tendo os conterrâneos Leonardo Mendonça e Valberson Braz Zanotti como auxiliares. Esse é o segundo embate do árbitro na Segundona, pois só trabalhou no empate em 1 a 1 entre Brasil de Pelotas e Luverdense.

Com dois retornos, Gallo faz mistério no Náutico

Para embalar na Série B e encostar de vez na briga por uma vaga nos quatro primeiros, o Náutico terá dois importantes retornos diante do Londrina. O zagueiro Rafael Pereira, recuperado de torção no joelho, volta a ter condição e disputará lugar com Igor Rabello, que teve bom rendimento contra o Vila Nova.

Na cabeça de área, Maylson também fica apto após lesão, disputando um espaço com Negretti, que estreou no jogo com o Tigre, sendo bem elogiado pelo comandante alvirrubro, com ambos podendo assumir a titularidade sobre Eurico. Outra dúvida é na zona de armação, já que Vinícius estreou com passe para gol ante os goianos. Isso faz com que Renan Oliveira deixe sua lacuna entre os 11, mexendo na maneira de jogar.

Já garantido na equipe, o atacante Rony foca cada mais nos trabalhos específicos com o auxiliar-técnico Kuki, terceiro maior artilheiro dos pernambucanos na história. Motivado com as oportunidades cedidas, o velocista alvirrubro vê a retomada das vitórias como o momento de se motivar na Segundona.

"É muito trabalho e, no dia a dia, a gente vem fazendo muito isso. Fico com Kuki depois dos treinos e ele me ajuda bastante nisso (finalização de jogadas). Ele diz que, durante o jogo, as oportunidades vão aparecer naturalmente e temos que matar. Com a repetição, vou melhorando e o clima agora é de alegria. Voltamos com a confiança muito grande após esse último jogo e tenho certeza que nossa torcida vai nos apoiar. Nós somos fortes dentro de casa", declarou.

Com três mudanças, Londrina tenta surpreender

Focado em seguir colado no G-4, o Londrina terá três alterações para o jogo contra o Náutico em relação ao time que foi derrotado ante sua torcida na última rodada. Duas dessas mexidas já eram esperadas de acontecer, já que o zagueiro Matheus volta de suspensão e o atacante Jô está recuperado de uma lesão, tomando os lugares de Marcondes e Bruno Batata.

Ainda assim, o técnico Cláudio Tencati aposta na manutenção de boa parte da base titular para o confronto. O meia Zé Rafael, mal no jogo com o Goiás, perde espaço para Rondinelly, que já atuou entre os 11 e volta a ter uma oportunidade. Na cabeça de área, o Tubarão tem uma peça que já conhece bem o adversário. Trata-se de Fillipe Soutto, que vestiu a camisa alvirrubro no início da temporada.

Ainda que tivesse promovido mudanças na equipe, o comandante do time celeste opta pelo mistério. O atacante Keirrison, que não vem de sequência positiva, pode sair para a entrada de Itamar, bem como em treinos, enquanto que Luizão variou com Éverton Sena, dando ampla possibilidade de formar a zaga com Matheus, a depender da condição clínica.

"Matheus volta de suspensão na zaga e Rondinelly no meio. Por conta disso, devemos manter a mesma formação que contra o CRB, já que o Jô está recuperado de uma pancada no joelho e está confirmado. O que pode ocorrer é uma mudança, por opção, entre Keirrison e Itamar, que alternaram nos treinos. O Luizão treinou normalmente e alternou com o Everton Sena, mas vamos medir o estado clínico dele para não correr risco e ter que fazer uma substituição forçada", afirmou Cláudio.