Sampaio Corrêa recebe Náutico buscando sair da lanterna da Série B

Equipe maranhense está sete pontos atrás do penúltimo colocado e precisa desesperadamente da vitória; Timbu vive momento conturbado e quer se aproximar do G-4

Sampaio Corrêa recebe Náutico buscando sair da lanterna da Série B
Foto: Léo Lemos/ Comunicação Náutico)
Sampaio Corrêa
Náutico
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Eder Sciola, Wagner Fogolari, Breno e Renan Luís (Esquerdinha); Diogo Orlando, Tássio, Enercino e Rayllan; Elias e Pimentinha. Técnico: Flávio Araújo
Náutico: Rodoplho; Joazi, Igor Rabello, Adalberto e Gastón; Negretti, Maylson e Vinícius; Hayner, Rony e Jefferson Nem. Técnico: Alexandre Gallo
ÁRBITRO: Caio Max Vieira (RN)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 23ª rodada da Série B no Campeonato Brasileiro, no Castelão, em São Luis (MA)

Neste sábado (03), às 21h, no Castelão, em São Luis (MA), Sampaio Corrêa e Náutico se enfrentam pela 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo vale muito para as duas equipes e promete ser bem disputado. Vindos de derrotas, ambos os times necessitam bastante dos três pontos.

Tendo sido derrotado pelo Paraná, fora de casa, o Sampaio tenta juntar os cacos por causa da má campanha que vem fazendo na competição nacional esse ano e quer usar a partida contra o Náutico para reencontrar o caminho das vitórias.

Pelo lado do alvirrubro pernambucano, o ambiente interno se complicou depois da dura derrota para o Londrina, em plena Arena de Pernambuco. De perto do G-4, o clube agora precisa urgentemente vencer para voltar a encostar nos primeiros colocados.

Flávio Araújo tem desfalques na defesa do Sampaio

Para a partida deste sábado contra o Náutico, o treinador Flávio Araújo não poderá contar com três atletas para o setor de zaga. Com Luiz Otávio e Heverton suspensos, e Rodrigo Arroz machucado, o Sampaio terá mudanças em relação à última rodada.

Além desses problemas na zaga, a lateral-esquerda do time maranhense é outro setor que pode trazer dor de cabeça ao técnico da equipe. Com Rafael Estevam machucado, o substituto Renan Luís era o dono da posição, mas é dúvida para o confronto. Se Renan não tiver condições de jogar, o lateral Esquerdinha deve aparecer na equipe.

"Temos o garoto Breno, que vem treinando bem e vai ser o companheiro do Wagner nesse jogo, nessa revanche contra o Náutico", disse o comandante Flávio Araújo, falando também sobre o adversário e  a importância do jogo deste sábado (03).

"O Náutico é uma equipe que o Galo já está algum tempo no comando. Na maioria dos jogos repete a mesma formatação tática. Tem jogado sempre no 4-2-3-1. A luta sempre vai continuar. Apesar dos tropeços, dos problemas, sempre amanhecemos com pensamento positivo e acreditando na permanência", completou. 

Após difícil derrota para o Londrina, Náutico terá mudanças 

O ambiente no clube de Conselheiro Rosa e Silva não anda dos melhores. Depois de perder em casa para o Londrina, no famoso 'jogo de seis pontos', que servia para o time encostar mais no G-4 e ficar mais perto de ficar na zona de acesso, o técnico Alexandre Gallo treinou com uma equipe bastante diferente durante esses dias.

Espera-se que cerca de cinco mudanças aconteça em relação ao time titular das últimas duas rodadas. E as substituições deverão acontecer em todos os setores do campo, da defesa ao ataque.

O goleiro Júlio César e o zagueiro Rafael Pereira, ambos titulares absolutos, treinaram no time reserva e pode começar no banco. Além disso, João Ananias e Bergson, titular e um reserva que entrava com frequencia, sequer foram relacionados para viajar ao Maranhão. Renan Oliveira, Eurico e Hugo são outros que podem perder a vaga no time de cima. Em seus lugares, na movimentação, jogaram: Rodolpho, Igor Rabello, Negretti, Vinícius, Maylson e Hayner, respectivamente.

Por outro lado, uma notícia boa para todos os alvirrubros é a volta do volante Rodrigo Souza. De fora há muito tempo devido a uma lesão no tornozelo esquerdo, o jogador voltou a ser relacionado e será uma opção no banco de reservas, já que não está 100%.

"Tivemos duas experiências negativas recentes. Perdemos para o Criciúma, em casa. Batemos muito em cima disso, mas acabou acontecendo novamente diante do Londrina. E quando acontece duas vezes, você tem que rever suas posições, rever escalação. E buscar dentro do grupo uma melhora. Sem medo da mudança. Treinamos para isso e vamos com tudo diante do Sampaio", afirmou Gallo sobre as mudanças, comentando também o fato de o adversário está na zona do rebaixamento.

"Isso é fictício. O time deles, por exemplo, empatou com o Vasco no Rio de Janeiro (na 20ª rodada). O Campeonato Brasileiro é muito equilibrado. Todo adversário pode causar surpresa, te trazer um resultado negativo", finalizou o comandante.