Náutico confirma Caixa como patrocinador master

A Caixa Econômica Federal estampará o espaço principal da camisa Alvirrubra a partir de amanhã

Náutico confirma Caixa como patrocinador master
A equipe anunciou o acordo por meio de sua conta oficial no Twitter (Foto: Divulgação/Náutico)

Depois de três anos, o Náutico volta a ter um patrocinador master. Equipe alvirrubra acertou com a Caixa Econômica Federal, que já patrocina outros 12 clubes brasileiros (Corinthians, Flamengo, Cruzeiro, Atlético-MG, Vasco, Atlético-PR, Coritiba, Sport, Vitória, Chapecoense, Figueirense e CRB), até o fim da temporada. A marca já estará estampada na camisa amanhã, na partida contra o Bahia.

"Esse contrato com a Caixa é até o final do ano, como em todos os clubes, mas com promessa de renovação para 2017. O importante é que abrimos essa porta", comemorou o vice-presidente de marketing alvirrubro, Kléber Medeiros.

Os valores giram em torno de R$ 1,2 milhões, uma média de R$ 300 mil por mês. O último patrocinador master havia sido a Philco, em 2013. Na ocasião, o Náutico recebeu cerca de R$ 2,5 milhões da multinacional norte-americana.

“Para nós, esse patrocínio representa muito. Prova nossa credibilidade e que estamos em dia com nossos compromissos. É uma vitória do Náutico como o todo. Não é algo de uma facção do clube. É um êxito de todos os alvirrubros”, afirmou o presidente em exercício, Ivan Brondi.

Após uma longa negociação – estima-se em oito meses –, o acerto foi bastante comemorado. É que o Timbu precisava estar totalmente regularizado para isso o acordo ser realizado.

"O mais importante é coroar o esforço de regularizar o clube. Conseguimos todas as certidões negativas, equacionar todas essas questões. E agora, sem dúvida, com o clube regularizado, novos horizontes surgirão", encerrou Ivan.

O primeiro clube brasileiro a ser patrocinado pela Caixa Econômica Federal foi o Corinthians, em 2012. O alvinegro da capital paulista também é o time que recebe o maior valor, por volta de 30 milhões de reais. Os 12 clubes patrocinados pelo banco estatal receberão, somando os valores dos 12 contratos firmados, 120 milhões de reais.