Náutico viaja com duas dúvidas para duelo contra Paraná

Treinador Givanildo de Oliveira repetiu na escalação do treino anterior e segue com indefinição apenas ofensivamente

Náutico viaja com duas dúvidas para duelo contra Paraná
Foto: Léo Lemos/ Náutico

Antes de viajar para o Paraná, o técnico Givanildo Oliveira repetiu a escalação do Náutico em dois treinos, na quarta-feira (21) e nesta sexta-feira (23). Apesar do time titular estar se desenhando, ainda não se sabe se o treinador irá promover a entrada de Renan Oliveira na vaga de Rodrigo Souza e nem se ele optará por Bérgson ou Yuri Mamute.

“Tenho na minha cabeça os nove já resolvidos. Essas duas trocas, eu vou olhar o time adversário e vou ver se a situação pede que joguem os dois que começaram o coletivo ou os dois que terminaram. Essa parte, eu não posso adiantar”, explicou Givanildo.

Sendo assim, a provável escalação do Timbu para a partida terá: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Adalberto e Gastón; João Ananias, Rodrigo Souza (Renan Oliveira), Marco Antônio e Vinícius; Bérgson (Yuri Mamute) e Rony.

"Nós fizemos um coletivo onde fizemos duas trocas. Só vou resolver na preleção do jogo, até porque tenho que decidir isso até lá, mas ainda vou decidir se vai jogar a formação que começou o treino ou a que acabou", completou.

O Náutico volta a campo no próximo sábado (24), às 16h20, no Estádio Durival Britto, contra o Paraná. A partida é válida pela 27ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e o Náutico precisa vencer fora de casa para recuperar os pontos perdidos em casa recentemente.

“A gente pontuou fora, o que sempre ajuda. Mas o empate contra o Joinville não foi tão bom por conta do empate em casa contra o Bahia. Time que quer subir tem que pontuar fora. Porque, mesmo se ganhar os jogos em casa, se o time não fizer ponto fora, se complica para chegar ao número do acesso”, encerrou Givanildo.