Igor Rabello marca no fim e Náutico bate Ceará em jogo dramático

Alvirrubros permanecem na terceira posição com a vitória, enquanto que alvinegros caem para 10º

Igor Rabello marca no fim e Náutico bate Ceará em jogo dramático
Foto: Luís Francisco Prates / VAVEL Brasil
Náutico
1 0
Ceará
Náutico: Rodolpho; Joazi, Rafael Pereira, Igor Rabello, Gastón Filgueira; Ananias, Rodrigo Souza (Yuri Mamute 58'), Marco Antônio, Vinícius (Renan Oliveira 86'); Bergson (Jefferson Nem 63'), Rony.
Ceará: Éverson, Cametá, Ewerton Páscoa, Charles, Thallyson; Raul Silva, Diego Felipe, Wescley, Felipe (Felipe Menezes 75'); Lelê (Ciel 61'), Bill (Rafael Costa 85').
Placar: 1-0, min. 90+3, Igor Rabello.
ÁRBITRO: João Batista de Arruda (RJ), auxiliado por Michael Correia (RJ) e João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ). Amarelos: Rodrigo Souza 9', Vinícius 11', Cametá 39', Bill 44', Thallyson 47', Rony 48', Ewerton Páscoa 87'.
INCIDENCIAS: partida válida pela 31ª rodada da série b do campeonato brasileiro 2016, disputado na arena pernambuco, em recife, pernambuco.

Numa partida de dois candidatos ao acesso - mesmo que o Ceará esteja distanciando-se -, o Náutico recebeu o alvinegro cearense pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, na noite deste sábado (15). Ao final da partida, os donos da casa sairam com a vitória por 1 a 0, com gol conquistado nos acréscimos em cabeçada de Igor Rabello tida na cobrança de falta. 

A vitória dos pernambucos os mantém no G-4, agora com 51 pontos na terceira colocação, enquanto que a derrota faz o Ceará cair para 10º com 45 pontos, quatro a menos que o Bahia, primeiro no grupo dos quatro com acesso à Série A. 

Na próxima rodada, o Náutico viaja para enfrentar o Luverdense, na próxima sexta-feira (21) e o alvinegro cearense recebe o Bragantino no mesmo dia. Ambos os jogos às 21h30. 

Dois times têm chances de marcar, mas zero não sai do placar no primeiro tempo

A partida começou de maneira lenta, tendo um ar de jogo mais físico. Contudo, a primeira chance real de jogo aconteceu aos oito minutos, quando Thallyson cobrou falta para o Ceará de maneira eficiente, passando por cima da barreira e quase pegando o goleiro Rodolpho para marcar o gol, porém o arqueiro acabou fazendo a defesa. Após a falta, os visitantes tiveram mais a bola no ataque, crescendo no embate. 

O Náutico, por sua vez, chegou pela primeira vez com certo perigo quando apareceu pela direita com cruzamento rasteiro, afastado por Ewerton Páscoa. Próximo dos 20 minutos, teve passe longo pela direita e Éverson acabou saindo do gol erroneamente. O atleta dos donos da casa aproveitou e cruzou para a área, mas a zaga conseguiu afastar e impedir que o time pernambucano marcasse o primeiro da partida. 

Conforme o tempo foi passando, porém, o jogo foi ficando mais equilibrado, até que o Náutico, assim como o Ceará no começo, teve seus momentos de mais perigo, tentando abrir o placar. Ao final do primeiro tempo, o jogo novamente se manteve na igualdade técnica e futebolística, mas ainda sem gols. Mais para o fim, o jogo esfriou de vez com duas paradas para contusões e as equipes apenas esperavam o fim da primeira etapa, até que o Náutico teve chance de marcar em cruzamento proferido de cobrança de falta, mas já havia sido marcado o impedimento na jogada. 

Gol salvador de Igor Rabello tira zero do placar e dá a vitória aos donos da casa

O equilíbrio apresentado em boa parte do primeiro tempo permaneceu para o segundo, com as duas equipes, porém, saindo na mesma proporção para o ataque, contudo, sendo mais ousados ofensivamente falando. Com 20 minutos, cada um dos dois times teve duas chances de certo perigo ao gol dos respectivos goleiros adversários, mas nada que ainda mudasse o placar na Arena Pernambuco. 

Com 24 minutos, o Náutico até chegou a balançar as redes, mas foi marcado o impedimento no cabeceador alvirubro. Quatro minutos depois, novo gol impedido dos donos da casa. Depois de boa jogada individual e chute próximo ao goleiro na entrada da pequena área pela esquerda, Gastón aproveita a sobra e chuta de primeira, mas, adiantado, foi pego no impedimento. 

A emoção do jogo prosseguiu conforme o tempo foi passando, tendo algumas chances dessa vez em maior volume para o time alvinegro. Chegando próximo dos 40 minutos, o físico foi sentido e toda a intensidade apresentada ao longo do embate foi perdida naturalmente, mas a vontade pela vitória dos dois lados, não. Encaminhando-se para os acréscimos o jogo parecia que teria o empate por 0 a 0 como seu maior resultado, porém, no minuto 48, Igor Rabello cabeceou para o gol e tirou o zero do placar para os donos da casa.