Givanildo destaca eficiência do Náutico contra Ceará: "Fomos na hora certa e decidimos"

Treinador alvirrubro, que ainda está invicto desde a chegada, enaltece determinação da equipe em buscar a vitória sobre Vozão

Givanildo destaca eficiência do Náutico contra Ceará: "Fomos na hora certa e decidimos"
Após oito partidas disputadas sob novo comando, Timbu chega ao sexto triunfo consecutivo (Foto: Léo Lemos/Náutico

A boa fase é inegável, pois a torcida chegou junto, quebrando recorde de público da temporada, e mais um resultado positivo foi alcançado. Esse foi o roteiro desse sábado (15) à noite em São Lourenço da Mata, na Arena de Pernambuco, da vitória do Náutico contra o Ceará, em jogo pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, por 1 a 0 com gol do zagueiro Igor Rabello, no último lance.

Com oito partidas à frente do Timbu, acumulando seis triunfos e dois empates, Givanildo Oliveira se mostrou bastante satisfeito com seus comandados. Firme e forte na briga pelo acesso à elite do futebol, por ser um dos times integrantes do G-4 neste momento, o treinador disse que a dedicação desde o apito inicial foi fundamental para vencer.

"Fomos lá na hora certa, decidimos o jogo e, para mim, o melhor foi o Náutico, que ganhou. Eles souberam conduzir bem a posse de bola e até tiveram mais que nós. De vez em quando, no entanto, avançavam a marcação, ao invés de nos esperar. Eles até vieram dispostos a ganhar, são fortes em pegada e bons tecnicamente, tanto que nós encontramos dificuldades, mas fomos buscar com perseverança e, no final, apareceu nosso gol", assegurou o comandante alvirrubro, que reconheceu uma atuação ruim, mas falou sobre a importância de vencer.

Zagueiro Igor Rabello marca no último lance e dá a vitória ao Timbu (Foto: Léo Lemos/Náutico)
Zagueiro Igor Rabello marca no último lance e dá a vitória ao Timbu (Foto: Léo Lemos/Náutico)

"Nesse tempo que eu estou aqui, nós tivemos um jogo parecido contra o Bragantino. Não foi um bom jogo, porém ganhamos. Nos outros, fomos tecnicamente melhor e, agora, foi parecido como diante do Bragantino. Erramos muitos passes, todavia vencemos e isso é importante porque a competição está embolada", completou Givanildo.

Com público abaixo apenas de Brasil 2x2 Uruguai, pela Eliminatória Sul-Americana à Copa do Mundo de 2018, o clube da Rosa e Silva teve força do início ao fim dos mais de 25 mil torcedores. De acordo com o técnico, o incentivo da arquibancada foi essencial: "A importância da torcida é muito grande, principalmente porque depois que passou dos 30 minutos do segundo tempo, alguém já podia vaiar. Como estávamos empatando em casa, foi importante a maneira que o time se comportou em campo", concluiu.

Os pernambucanos voltam a jogar, pela 32ª rodada da Segundona, na próxima sexta-feira (21), buscando se consolidar de vez no grupo por uma vaga na Série A e até mesmo chegar à vice-liderança, pois ocupa a 3ª colocação com 51 pontos, três a menos que o Vasco. O adversário da vez será o Luverdense no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, às 21h30 (de Brasília), que empatou com o Londrina. Para tal embate, Giva não poderá contar com meia Vinícius e o atacante Rony, por terem recebido o terceiro cartão amarelo, sendo Renan Oliveira e Jefferson Nem os prováveis substitutos.